Programa “Águas de São Cristóvão” atende moradores do Gravatá e Alto da Cascalheira

09/03/2022 - 18:20 Atualizado há 1 hora



Com o intuito de garantir água de qualidade para os munícipes, a Prefeitura de São Cristóvão e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) criou o projeto “Águas de São Cristóvão”, que atualmente leva água para mais de seis mil pessoas, através dos 20 poços instalados nos últimos anos. Nesta quarta-feira (09), o programa atendeu a demanda da comunidade do Povoado Gravatá e do Povoado Alto da Cascalheira.

 

De acordo com Carlos Melo, diretor-presidente do SAAE, essa é a realização de um sonho da comunidade do Povoado Gravatá, que sofria por conta da falta de água, mas agora com a perfuração de poços tubulares, os moradores finalmente terão seu sistema próprio de abastecimento de água encanada.

 

 

“O próximo passo será realizar o teste de vazão e em seguida fazer a ligação do poço junto com a rede, atendendo diretamente a comunidade do Gravatá e a depender da vazão, que aparentemente é bem alta, nós poderemos atender não só aqui, mas também o Povoado Coqueiro e o Povoado Carmo. Então nós não perfuramos de forma aleatória, foi algo bem estudado e esperamos atender três regiões com esse poço. Com certeza será um projeto satisfatório e muito positivo”, comentou Carlos.

 

Carlos Melo, diretor-presidente do SAAE

 

A partir dessa ação conjunta, serão aproximadamente 2000 pessoas tendo acesso à água de qualidade. Isso demonstra a preocupação do prefeito Marcos Santana em abastecer as comunidades carentes do município.

 

 

Quem entende a responsabilidade da atual gestão é Jhonata Maciel, que mora no Povoado Gravatá e via a triste situação da comunidade passando meses sem água nas torneiras. “Temos mães que saem com um balde nas costas para dar um banho em seus filhos, levar para a escola, elas são guerreiras. Nós buscamos a Prefeitura, eles nos atenderam, cavaram o poço e encontraram água, foi o que todos nós aguardamos ansiosos, é um passo muito importante para a comunidade”, concluiu o morador.

 

Jhonata Maciel, morador do Povoado Gravatá

 

A mãe e moradora da região há 30 anos, Valdeildes Cardoso Santos, conta que estava pretendendo mudar-se pois a falta de água era um sofrimento intenso, principalmente para os idosos que tinham que usar carrinho de mão trazendo toneis e vasilhames para seu consumo. "Através da Prefeitura e todos da comunidade conseguimos essa benção e espero que Deus nos dê muitos anos de vida para que possamos usufruir dessa água de qualidade”, declarou emocionada.

 

Valdeildes Cardoso Santos, moradora

 

Povoado Alto da Cascalheira

 

Outra região contemplada ainda essa manhã foi o Povoado Alto da Cascalheira, que também possuía dificuldades no acesso de água, sendo dependentes de carro-pipa e de se deslocarem para campos distantes. Segundo o diretor-presidente do SAAE, Carlos Melo, será feita a locação do poço para que em seguida possam ser feitos os serviços de perfuração. Após o serviço, ela será mais uma comunidade abastecida com água de qualidade.

 

 

Fotos: Dani Santos