Prefeitura de São Cristóvão alcança nota 9,5 em ranking de transparência, índice considerado elevado pelo TCE- SE

14/03/2023 - 17:04 Atualizado há 5 horas



 

A Prefeitura de São Cristóvão recebeu nota 9,5 no ranking de transparência do Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE-SE). O resultado, considerado elevado pelo órgão, coloca o município entre as 10 cidades sergipanas com melhor índice. 

 

O levantamento do TCE- SE é realizado anualmente e avalia os portais da transparência das gestões municipais  e casas legislativas dos 75 municípios sergipanos, de forma independente, e toma como  base a  métrica da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro (ENCCLA). Segundo os critérios utilizados pelo  órgão, os índices são considerados críticos entre 0 e 3,9; deficientes entre 4 e 6,9; satisfatórios entre 7 e 8,9. Já as notas maiores que 9, como a alcançada por São Cristóvão no ano passado, são definidas como elevadas. 

 

O resultado de 2022 confirma uma tendência que já se pode observar desde 2017. Na série histórica que compreende esse período,  o município tem média de 9.1 no ranking de transparência, um feito que reforça o compromisso da gestão com a lisura das contas públicas e o acesso da população às informações essenciais, como destaca o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana: 

 

“Desde o nosso plano de governo do primeiro mandato nós temos dois pilares: a transparência e a participação popular, que se complementam.  A participação popular força a transparência. As notas que nós obtivemos pelo TCE- SE atestam a nossa busca para disponibilizar todas as informações para a população porque isso protege a todos nós que fazemos a gestão. E essa é uma obrigação do gestor. Dessa forma o nosso povo pode fiscalizar nosso trabalho e atestar, inclusive, nossos investimentos. Na saúde, por exemplo,  investimos 7% a mais que o exigido e a população pode verificar isso. A nota do TCE reflete a qualidade desse trabalho, mas ainda não estou satisfeito: precisamos ainda identificar nossos gargalos para alcançar e manter uma nota 10”, concluiu o prefeito.

 

Marcos Santana, prefeito

 

 

A secretária-chefe interina de controle interno da Controladoria Geral do Município (CGM), Priscila Nascimento,  ressalta que além de disponibilizar a informação, é uma responsabilidade da gestão tornar os dados acessíveis, para que possam ser facilmente compreendidos por todos os cidadãos: 

 

“O principal objetivo da transparência na administração pública é dar a qualquer cidadão o direito e a possibilidade de ter clareza dos gastos públicos e, consequentemente, a participação popular na administração. Temos atuado intensamente em ações de governança, de melhoria dos procedimentos e de capacitação de  servidores, pois para que cada ação seja  transparente  é importante  que todos os servidores envolvidos estejam alinhados e capacitados”, pontuou. 

 

Priscila Nascimento, secretária-chefe interina de controle interno da CGM

 

 

Priscila também destaca que a controladoria faz uma avaliação permanente que envolve vários mecanismos, desde a questão tecnológica, como o site atender aos parâmetros, quanto questões humanas.

 

 

Fotos: Dani Santos e Heitor Xavier.