Busca Ativa: população pode auxiliar na identificação de alunos que estejam fora da escola

18/02/2021 - 15:59 Atualizado há 2 horas



Com a proximidade do início de mais um ano letivo, a Prefeitura de São Cristóvão por intermédio da Secretaria Municipal de Educação (Semed) está reforçando a campanha Busca Ativa Escolar, aderida pelo município em dezembro de 2018. Neste sentido, a gestão municipal destaca a importância de que toda a população participe da identificação de quem não está tendo acesso à educação, para que assim sejam tomadas as medidas necessárias para garantir o direito de aprender.

 

A campanha tem o intuito de auxiliar no combate à evasão e exclusão escolar, fortalecendo os direitos básicos como saúde, educação e assistência social. O programa atende a idade escolar, que vai dos 04 aos 17 anos, e tem como tema “Fora da escola não pode, mesmo que a escola esteja funcionando em outros formatos”.

 

O técnico da Semed e coordenador do Busca Ativa em São Cristóvão, Alberto Tadeu Santana de Oliveira, explica que na campanha estão envolvidos órgãos como o Conselho Tutelar, Ministério Público, Secretaria de Educação, Secretaria de Assistência Social e Secretaria da Saúde. Ele detalha que em cada pasta municipal, existem supervisores institucionais, técnicos verificadores e agentes comunitários que auxiliam no processo de busca.

 

“Os agentes comunitários identificam as crianças, fazem o alerta na plataforma do Busca Ativa, e o técnico verificador busca saber qual o motivo da criança estar fora da escola. Ela pode estar fora por falta de vagas na escola mais próxima, por problemas de saúde ou por algo relacionado a questões sociais, então isso é verificado e nós encaminhamos para secretaria responsável resolver o problema. O papel do Busca Ativa é conhecer esse motivo, tentar resolver e colocar o aluno na escola”, detalha o coordenador.

 

De acordo com Alberto Tadeu, toda a população pode colaborar no processo de busca por alunos que estejam fora das instituições de ensino. “Se a população encontrar alguma criança fora da escola, pedimos que informem à Secretaria de Educação, Conselho Tutelar, Ministério Público ou às escolas mais próximas. A população também pode informar através do telefone 3045-4939. Pedimos que toda a sociedade civil se empenhe, para que a gente acabe com essa exclusão e essas crianças possam ter os direitos básicos”, declara.

 

Alberto Tadeu, técnico da Semed

 

A Busca Ativa

 

Desenvolvida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em parceria com a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) e o Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas), a Busca Ativa Escolar tem como intenção apoiar os governos na identificação, registro, controle e acompanhamento de crianças e adolescentes que estão fora da escola ou em risco de evasão.

 

Foto: Heitor Xavier