Webinário sobre “Gestão de Patrimônios da Humanidade” é realizado em comemoração aos 11 anos da Chancela da Praça São Francisco

02/08/2021 - 23:02 Atualizado há 15 horas



Como parte da programação dos 11 anos da Chancela da Praça São Francisco, celebrados no último domingo (01), a Prefeitura de São Cristóvão realizou na manhã desta segunda-feira (02), o webinário “Gestão de Patrimônios da Humanidade”. Transmitido pelo canal da Prefeitura no YouTube, o webinário contou com a participação do prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana; Prefeito de Goiás, Aderson Gouvea; Superintendente do IPHAN/SE, Diego Passos; Presidente da FUNCAP, Conceição Vieira; Pró Reitora de Extensão da UFS, Sueli Pereira; e do Arquiteto do município de São Cristóvão, Edílio Lima, que mediou o evento.

 

Em sua fala, o prefeito Marcos Santana destacou que para que momentos de celebração como o aniversário da Chancela se perpetuem, é necessário que os entes federativos unam todos os esforços para que o patrimônio e seu entorno sejam preservados. Para ele, é necessário que exista um olhar diferenciado para as cidades que possuem Sítios Patrimônio Mundial Cultural, já que a elas também é exigida a responsabilidade de cuidar destes monumentos.

 

“Se antes a Praça São Francisco era apenas do nosso povo, hoje ela é uma praça do mundo, e isso é motivo de muita alegria. Entre as mais de 5 mil cidades brasileiras, apenas 14 têm esse título da Unesco. É preciso que a essas cidades sejam dadas condições especiais, para que não seja necessário entrar na fila comum por recursos, não somente para manutenção dos seus sítios, mas também para garantir à população do entorno destes locais obras e ações que permitam que as pessoas sejam atendida pelos serviços públicos básicos, e assim essa população se sinta orgulhosa dos títulos que suas cidades receberam da Unesco”, afirmou o gestor de São Cristóvão. 

 

Marcos Santana, prefeito de São Cristóvão

 

O prefeito da cidade de Goiás, Aderson Gouvea, realizou uma breve fala destacando os 20 anos do título de Patrimônio da Humanidade da sua cidade que será celebrado em dezembro deste ano. Ele também relatou a importância de que locais como a cidade de Goiás e São Cristóvão sejam preservados. “A história do lugar, o modelo de relacionamento, modelo de construção para que a gente possa preservar isso para o futuro e as novas gerações tenham uma base. Muito mais que valores econômicos, é preciso levar em consideração a cultura de um povo que esteve aqui e que construiu suas bases”, apontou.

 

O superintendente Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Diego Passos, destacou a importância que tem se dado à Praça São Francisco na gestão do prefeito Marcos Santana. “Antes do reconhecimento como Patrimônio ela era apenas uma praça. Hoje passo por ela e vejo uma convivência, com famílias frequentando, um final de tarde esplendoroso, um ponto turístico fortíssimo como deveria ser, e isso se dá à atual gestão e parabenizo ao prefeito Marcos Santana por isso”, declarou.

 

A Presidente da FUNCAP, Conceição Vieira, destacou que o Governo de Sergipe, Prefeitura, IPHAN e UFS devem se unir em prol de ações que visam potencializar a Praça São Francisco. “Quero estreitar essa relação para viabilizar com mais rapidez e determinação. É preciso fortalecer os nossos laços para deixar claro o compromisso que tem a gente sergipana com o espírito de ter a representatividade de patrimônio da humanidade”, destacou.

 

Praça São Francisco

 

Representando a Universidade Federal de Sergipe, a pró-reitora de Extensão, Sueli Pereira, afirmou que a instituição já está planejando ações visando aproximar à comunidade da Praça São Francisco. “Estamos apenas aguardando o retorno às atividades presenciais para que a gente possa entrar em campo e realizar nossas ações, sempre com o objetivo de levar o entendimento para a comunidade da importância desse patrimônio para o município e para o Estado”, afirmou a pró-reitora.

 

Após o webinário, foi realizada a abertura de três exposições no Museu Histórico, sendo elas: Ikê Maré do Artista: Julico; Um olhar sobre a performance da capoeira do Artista: Wécio Gril;  XII Mostra de Artes Visuais dos acadêmicos da UFS. O evento contou ainda com a participação musical do cantor e compositor Giló Santana.

 

Fotos: Dani Santos e Heitor Xavier