Projeto do “Caminho de Santa Dulce dos Pobres” é apresentado em São Cristóvão

10/08/2022 - 14:11 Atualizado há 1 dia



O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, recebeu na manhã da última terça-feira (09), a equipe do ProjetarSE. Na oportunidade, foi apresentado o projeto do Caminho de Santa Dulce dos Pobres à gestão municipal e a representantes de instituições e comunidades envolvidas na iniciativa que visa fortalecer o turismo religioso do estado e disseminar a história da santa.

 

A reunião contou com a presença de representantes da Comunidade São Francisco, os proprietários que possuem residências localizadas no entorno da estrada, Arquidiocese de Aracaju, Fazenda Esperança, e Convento do Carmo, local de São Cristóvão onde Santa Dulce iniciou sua vida religiosa e morou por quase um ano. Na ocasião, o prefeito falou da alegria em ver o desenvolvimento do projeto e de como ele irá contribuir em vários aspectos para o município.

 

 

“Essa obra é importante em diversos aspectos. Na questão religiosa, ela cria uma nova rota de contemplação, peregrinação e reflexão. No aspecto do turismo, porque irá atrair muitas pessoas para a cidade, e também do ponto de vista da mobilidade urbana, já que, com a pavimentação dessa estrada, moradores de povoados como o Caípe Novo e Candeal poderão trafegar com mais tranquilidade e segurança”, apontou o gestor municipal.

  

De acordo com a coordenadora do ProjetarSE, Shirley Carvalho, a ideia da reunião foi ouvir a opinião de todas as partes envolvidas, para que, com a aprovação, o projeto pudesse avançar e ser executado. Ela detalha que a previsão é que a obra seja iniciada no final deste ano. Com a extensão de 10 km, o trajeto do Caminho de Santa Dulce dos Pobres é composto por sete pontos estratégicos, com paradas para orações, descanso e alimentação dos fiéis.  

 

“O trajeto é iniciado em um marco que será implantado no limite entre Aracaju e São Cristóvão, no bairro 17 de Março. Teremos outras paradas como a Comunidade São Francisco, que será um ponto de apoio, além de passar pelas proximidades do Cristo Redentor, até chegar ao Convento do Carmo. As pessoas vão poder fazer todo esse caminho com segurança e conforto, porque a estrada foi pensada nessa segurança do pedestre, independente do automóvel”, detalhou Shirley. 

 

Coordenadora do ProjetarSE, Shirley Carvalho

 

Proprietária de uma residência que funcionará como ponto de apoio, a aposentada e costureira Meire Souto falou sobre a importância que a obra terá para os moradores do Caípe Novo. “Creio que Santa Dulce vai trazer melhorias para o pessoal tão sofrido em São Cristóvão, principalmente o povoado Caipe. O progresso virá para essas pessoas através dessa obra, então vejo como algo muito positivo”, declarou.  

Aposentada e costureira Meire Souto

 

Representando a comunidade São Francisco, Ramilton Alves (Bel), também aprovou o projeto e destacou que as propriedades da região serão valorizadas após a realização da obra. “Muito feliz e satisfeito pela apresentação deste projeto que vai beneficiar não só a minha comunidade, mas toda São Cristóvão, Sergipe e o Brasil inteiro. É um projeto de renovação para as nossas comunidades, os proprietários terão seus terrenos valorizados, vai criar um novo acesso e assim poderemos ir e vir sem dificuldade nenhuma”, afirmou. 

 


Representate da comunidade São Francisco, Ramilton Alves (Bel)

Fotos: Dani Santos