Cozinha Solidária Danielle Bispo completou 1 ano e nesse período a SEMAS doou cerca de 1 tonelada de alimentos

19/07/2022 - 14:15 Atualizado há 18 horas



Quase 150 refeições foram distribuídas gratuitamente pela Cozinha Solidária Danielle Bispo, que completou um ano de existência nessa segunda-feira (18). A iniciativa foi desenvolvida pelo Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST), existe em nível nacional e tem o objetivo de ajudar famílias em situação de vulnerabilidade. Em São Cristóvão, a ação conta com o apoio da Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS).

 

Comemoração do primeiro ano da Cozinha Solidária Danielle Bispo

 

O mesmo montante de quentinhas é ofertado para as famílias sancristovenses de segunda a sexta-feira e existem aquelas que há um ano não perdem sequer um dia. Como a família da dona de casa Josineide Bispo dos Santos, que ama o tempero e agradece a iniciativa. "Minha família é apaixonada pela comida, inclusive quando chega o sábado todos ficam morrendo de saudade do tempero. Já faz um ano que eu venho todos os dias e trago meus filhos junto. Lá em casa todo mundo come", afirmou.

 

Josineide Bispo dos Santos, dona de casa

 

Da mesma maneira ocorre na casa de Magno Oliveira Santana, que é barman e ficou desempregado no período da pandemia. Sem renda fixa mensal, ele é frequentador diário da Cozinha Solidária e se diz grato à gestão por garantir esta oportunidade.  "Com esse período de grande dificuldade, muitas pessoas assim como eu ficaram desempregadas e sem renda, ou seja, como ter condições de comprar alimento? Eu moro sozinho e se não fosse este lugar, possivelmente eu não comeria porque o que ganho já vai para o aluguel. Sou muito agradecido porque tem me ajudado muito", salientou.

 

Magno Oliveira Santana, barman

 

O pedreiro Jackson dos Santos, também morador do município, é servido pela Cozinha Solidária há um ano e assim como Magno, ele considera a ação como uma grande oportunidade para a população que não tem renda. "Se não fosse essa iniciativa muitas famílias iriam sofrer. A prefeitura está de parabéns e só resta a nós, que recebemos a comida todos os dias, o sentimento de gratidão", pontuou Jackson.

 

Jackson dos Santos, pedreiro

 

Gestão e organizadores de mãos dadas

 

O prefeito Marcos Santana marcou presença no evento e durante o seu discurso falou da alegria por estarem completando um ano de iniciativa. “Eu me sinto feliz em poder contribuir com esta tarefa que o MTST cumpre e que faz porque a ausência do poder público ainda existe no Brasil, que inclusive voltou ao mapa da fome por falta de políticas públicas. Portanto, é o momento de comemorar, mas de ao mesmo tempo darmos as mãos para que lutemos por um país melhor. Parabéns a toda a equipe que de maneira solidária faz um trabalho tão bonito, que vem ocupar um espaço que o poder público não tem cumprido”, destacou.

 

Marcos Santana, prefeito

 

De acordo com a diretora de programas especiais, Maria Helena dos Santos Fortes Silva, a parceria entre a cozinha e a SEMAS acontece via Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional (CRESAN), “que dá o suporte necessário através da orientação de uma alimentação mais saudável e sustentável, assim como na doação de alimentos provenientes de programas municipais de combate a insegurança alimentar no município. Só este ano a cozinha já recebeu em media 1 tonelada de alimentos e o CRESAN também tem dado todo o suporte na formalização do controle dos beneficiários, para que possamos fazer um melhor acompanhamento destas famílias”, explicou.

 

Maria Helena dos Santos Fortes Silva, diretora de programas especiais

 

Maria das Graças Santos, cozinheira responsável pela Cozinha Solidária, enfatizou que esta comemoração representa momentos de resistência. “Estamos completando um ano de cozinha e com tantas pessoas passando necessidade, essa iniciativa é uma vitória. E para comemorar este dia tão importante não podemos estar sozinhos, pois tivemos a mão de vários amigos, inclusive da gestão municipal, que nos apoia com doações de alimentos de qualidade”, detalhou.

 

Maria das Graças Santos, cozinheira responsável pela Cozinha Solidária

 

E para reforçar as manifestações de gratidão, Maria do Carmo Batista, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais, disse que “a gestão, com a sua sensibilidade e amor ao próximo, tem ajudado de maneira significativa, inclusive com a doação do espaço, para que a equipe da Cozinha Solidária possa continuar as atividades, porém melhor instalados”, disse.

 

Maria do Carmo Batista, presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais

 

 

Fotos: Heitor Xavier e Dani Santos