São Cristóvão inicia nesta segunda (3) a vacinação de pessoas com comorbidades

03/05/2021 - 13:19 Atualizado há 1 dia



São Cristóvão inicia hoje (03) a Etapa 3 do Plano de Vacinação, que compreende o grupo prioritário das pessoas com comorbidades, ou seja, grupo formado por indivíduos que possuem alguma doença ou agravo pré-existente e que os tornam ainda mais vulneráveis às complicações do coronavírus.

 

Essas doenças vão desde diabetes, hipertensão, asma grave, cirrose, doenças renais, entre outras que podem agravar a saúde dos pacientes que contraiam covid-19, aumentando o risco de internação e a necessidade de UTI.

 

Nesse primeiro momento serão vacinadas, apenas, as pessoas que possuem comorbidades com 59 anos, pessoas com deficiência também com 59 anos, gestantes e puérperas com comorbidades (18 anos ou mais) e pessoas com doença renal crônica em uso de diálise (18 anos ou mais). Lembrando que não há contra indicações e todas as pessoas que se enquadrem nesse grupo deverão se imunizar.

 

 

Cadastro

 

A secretaria de saúde do município disponibilizou um cadastro para este grupo prioritário, que está disponível no portal da Prefeitura de São Cristóvão, através do link: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSfxSKrI-834zsyv4vHbBtHzBoqh-xyJsqlFdw7nTE1jBIWzPA/viewform

No formulário, a pessoa  irá fornecer seus dados, a comorbidade que possui e poderá ver a lista das doenças que fazem parte desta etapa.

 

 

Apresentação de comprovação da comorbidade

 

Todas as pessoas que pertencem a este grupo deverão apresentar no ato da vacinação um laudo, exame, relatório ou receituário médico que comprove a(as) comorbidade(s) que possui. No entanto, aqueles usuários que já são acompanhados pelas equipes de saúde da família não precisam apresentar comprovação, pois as equipes já terão seu registro no prontuário. O usuário deverá apenas informar por qual UBS é acompanhado, para que a equipe de vacinação faça a devida verificação. 

 

Essa verificação será feita pelas equipes de saúde nos pontos de vacinação.  Além desta comprovação, o usuário deverá apresentar documento de identidade, comprovante de residência, cartão SUS ou CPF.

 

 A vacinação será realizada em todas as escolas de São Cristóvão que estão funcionando como ponto de vacinação. Confira a lista das escolas:

 

UBS/USF de Referência

Escola e/ou ponto de vacinação no território

Bairro

Dias de funcionamento

1.     Masoud Jalali

EMEF Ruth Dulce

Jardim Universitário/Barreiro

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

2.     Masoud Jalali

EMEF Dr Martinho de O. Bravo

Rosa Elze

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

3.     Maria José S. Figueiroa

EMEF Maria de Oliveira Santos

Madre Paulina

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

4.     Mariano Nascimento

EMEF Josinalva Santos Silva

Rosa Maria

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

5.     Dr Raimundo Aragão

EMEF Araceles Rodrigues Correia

Divineia

Seg,Ter,Qua,qui,Sex

6.     UBS Maria José S. Figueiroa

Escola Glorita Portugal

Eduardo Gomes

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

7.     UBS Jairo Teixeira

EMEF Frei Fernando (Escola Josefa Geniza)

Centro

Seg, Ter, Qua, Qui, Sex

8.     Luis Alves

EMEF Raimundo Francisco dos Santos

Luis Alves

Seg,Qua,Sex

9.     Irônia Maria Aragão Prado

EMEF Dr. Lourival Batista

Romualdo Prado

Ter,Qui,Sex

10.  UBS Sinval José de Oliveira

EMEF Lorival Fontes

São Gonçalo

Seg, qua, sex

11.  Antônio Florêncio

EMEF Maria de Lourdes

Tijuquinha

Seg,  Qua,  Sex

 

 

 

Nem todas as comorbidades fazem parte do grupo prioritário, por isso é preciso entender quais as definições das condições clínicas que serão consideradas para a vacinação.

 

Confira a lista:

 

* DIABETES MELLITUS: qualquer indivíduo com diabetes;
* PNEUMOPATIAS CRÔNICAS GRAVES: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática);
* Hipertensão Arterial Resistente (HAR): Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o
uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos antihipertensivos;
* Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica ≥180mmHg e/ou diastólica ≥110mmHg independente da presença de lesão
em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade;
* Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109 mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade;
* INSUFICIÊNCIA CARDÍACA: IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D,
independente de classe funcional da New York Heart Association;
* COR-PULMONALE OU HIPERTENSÃO PULMONAR: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária;
* CARDIOPATIA HIPERTENSIVA: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial
e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo);
* SÍNDROMES CORONARIANAS: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós
Infarto Agudo do Miocárdio, outras);
* VALVOPATIAS: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras);
* Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática;
* Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas Arteriovenosas: Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos;
* Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras);
* Cardiopatias congênita no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico;
* Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência);
* Doença cerebrovascular: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular;
* Doença renal crônica: Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica;
* Imunossuprimidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas;
* Anemia falciforme;
* Obesidade mórbida: Índice de massa corpórea (IMC) ≥ 40;
* Cirrose hepática: Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C;
* Síndrome de Down;
* Doença Renal Crônica Dialítica;
* DEFICIÊNCIA PERMANENTE (Somente para indivíduos cadastrados no BPC): paciente que apresente uma ou mais das seguintes condições:
- Limitação motora que causa grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;
- Grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo;
- Grande dificuldade ou incapacidade de enxergar mesmo com uso de óculos;
- Deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar.

 

Foto: Dani Santos