Prefeitura realiza caminhada com alunos do município pelo fim da violência contra crianças e adolescentes

10/06/2022 - 15:19 Atualizado há 1 dia



O enfrentamento a qualquer tipo de violência, seja ela física ou psicológica, tem sido uma das principais bandeiras defendidas pela Prefeitura de São Cristóvão nos últimos anos. As ações promovidas pela gestão municipal para combater essas práticas vão desde campanhas educativas até palestras e caminhadas pelas ruas da cidade. Na manhã de hoje (10), mais uma iniciativa foi realizada, sendo desta vez, a marcha pelo fim da violência contra crianças e adolescentes.

 

Realizada no bairro Divinéia, a marcha teve como tema ‘Xô Trabalho Infantil, não ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes’. A ação foi idealizada pelas Secretarias de Assistência Social (Semas) e da Educação (Semed), e contou com o apoio da Superintendência Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT/SC). Na concentração, estiveram reunidos alunos e professores das EMEFs Manoel Assunção do Nascimento, Maria José Pinto Fontes, Araceles Rodrigues Correa, São Cristóvão, Gina Franco e Frei Fernando. 

 

 

 

 

A coordenadora de proteção social especial da Semas, Ceiça Galindo, explicou que a marcha é referente ao Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes comemorado no dia 18 de maio e ressaltou o trabalho feito pelas Secretarias levando o tema nas escolas, com a confecção de cartazes educativos pelos alunos, e em ações dentro do CREAS São Cristóvão. “Estamos fazendo essa conscientização da população aqui na Divinéia para que todos entendam a problemática do trabalho infantil e da exploração sexual e possam identificar e denunciar isso”, disse.

 

Ceiça Galindo, coordenadora de proteção social especial da Semas

 

Para a técnica da Semed, Thais Mara, defender as crianças não é um dever apenas dos órgãos, mas também da sociedade. “Aqui nós estamos representando as escolas, que é onde há a maior concentração de pequenos. Precisamos conscientizar os jovens não somente nas escolas e parar lá, temos que ir além e é isso que estamos fazendo nesse momento”, comentou. 

 

Thais Mara, técnica da Semed

 

Dever de todos

 

O diretor de trânsito da SMTT, José Robson, elogiou a participação no trabalho conjunto da Semed e da Semas e lembrou que a Superintendência também já realiza um trabalho educativo nas escolas orientando as crianças. “Queremos educá-las sobre a violência de qualquer esfera. É sempre bom conscientizar as crianças hoje pois são elas que serão os homens e mulheres do amanhã”, concluiu.

 

José Ronson, diretor de trânsito da SMTT

 

A assistente social do CREAS, Daniele Vieira de Jesus, reafirmou a importância da prevenção contra o abuso e à exploração sexual infantil e a relevância de denunciar esses casos. “Primeiramente isso pode ser feito com um adulto de confiança, que normalmente são os pais responsáveis, a professora e outros familiares próximos. Além disso, há outros canais como o Disque 100, o Conselho Tutelar, o Ministério Público e o Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis que também faz parte da rede de proteção”, finalizou.

 

Daniela Vieira de Jesus, assistente social do CREAS

 

A marcha continuará na Praça da Paróquia Nossa Senhora do Loreto, no Eduardo Gomes, às 13h30. 

 

Fotos: Heitor Xavier