Prefeitura de São Cristóvão lança programa voltado para população LGBTQIA+ do município

28/06/2022 - 17:09 Atualizado há 3 horas



Neste 28 de junho, data em que se comemora o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, a Prefeitura de São Cristóvão deu mais um importante passo para o fortalecimento de políticas públicas e garantia de direitos para esta comunidade. Na manhã desta terça-feira, no Paço Municipal, foi lançado o programa ‘Diálogos, Diversidade e Inclusão’, com a participação de diversas pessoas e organizações que representam a população LGBTQIA+ em Sergipe. 

 

Durante a solenidade o Prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, reafirmou a necessidade de pautar temas atuais e a LGBTQIA+ como um deles, respeitando todas as formas de amor. “O externo não pode ser condição para segregar e para impedir o amor entre as pessoas, seja de que jeito for. O amor está acima de qualquer tipo de possibilidade, forma ou maneira, o amor é o amor, independente da forma, de quem o exerce e de que forma põe em prática”, disse.

 

Prefeito Marcos Santana

 

Desenvolvido pela Secretaria de Assistência Social (Semas), através da Diretoria de Direitos Humanos e pela Coordenadoria de Políticas para a População LGBTQIA+, o programa é dividido em três eixos, conforme explica a coordenadora de políticas para a população LGBTQIA+, Sandra Sena. 

 

 

“São três eixos que compõem o programa. O primeiro deles trata sobre a formação continuada com os agentes públicos para auxiliar nos serviços de intervenção, desenvolvimento e acolhimento da população LGBTQIA+. Já o segundo item será uma campanha de mapeamento da população LGBTQIA+ para inclusão no Cadúnico como forma de incluir essa comunidade dentro dos programas de assistência social, e por fim, o projeto ‘Você Sabia?’, em que serão desenvolvidas rodas de diálogos em espaços públicos, privados e comunidade em geral”, detalha a coordenadora.

 

Sandra Sena, coordenadora de políticas públicas para a população LGBTQIA+ em São Cristóvão

 

A diretora de direitos humanos da Semas, Caroline Trindade dos Santos, comenta que São Cristóvão já vinha fazendo algumas ações em prol da comunidade como os equipamentos voltados para populações vulneráveis como o CRAS e o CREAS, do serviço de alteração do nome social, além da recente reforma administrativa realizada no primeiro semestre que instaurou a Diretoria de Direitos Humanos e a Coordenadoria de Políticas para a População LGBTQIA+. “Esse programa inicia um novo passo no avanço da defesa dos direitos humanos e na garantia de cidadania para essa população. Nós pretendemos fornecer meios capacitativos para os serviços públicos e a sociedade em geral”, explicou.

 

Caroline Trindade dos Santos, diretora de Direitos Humanos da Semas

 

Para a secretária da SEMAS, Lucianne Rocha, a ação é um momento importante para dar luz às pautas que merecem uma visibilidade maior, e a nova Coordenadoria irá auxiliar nisso. “Com esse programa iremos fomentar políticas direcionadas ao público LGBTQIA+ dentro dos espaços institucionais a discussão dessa pauta para conseguirmos ter instituições seguras e ajudar esse público”, expressou.

 

Lucianne Rocha, secretária da Semas

 

Lugar de orgulho

 

“Nós queremos existir, é só isso o que queremos”. Foi assim que Adriana Lohanna dos Santos, referência técnica em políticas públicas para população LGBTQIA+ de Sergipe, representou os presentes no dispositivo. Segundo ela, São Cristóvão está servindo de exemplo para outros municípios que ainda não entendem os direitos LGBTQIA+ e da necessidade de políticas públicas. “Não precisamos somente existir como pessoas, mas precisamos existir também nas gestões políticas. Nós nos orgulhamos de existir e de lutar, esse é o principal orgulho de hoje”, complementou.

 

Adriana Lohanna dos Santos, referência técnica em políticias para população LGBTQIA+ em Sergipe

 

Uma das organizações presentes, a Clínica Remonta, esteve representada pela sua fundadora e psicóloga, Marcela de Carvalho Silva, que aproveitou o momento para contar um pouco da luta LGBTQIA+ e dos preconceitos existentes que também interferem nos problemas mentais. Assim, a Clínica trabalha com atendimento psicológico para  a população LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade socioeconômica. “Nós estamos lutando e resistindo, demarcando a nossa força diante dessas organizações incríveis e pessoas que estão resistindo diariamente. Estamos aqui demarcando o nosso brilho, a nossa força e a nossa resistência”, finalizou.

 

Marcela de Carvalho Silva, fundadora da Clínica Remonta

 

Outro presente na ação foi Reginaldo, conhecido por sua persona drag queen ‘Kharolyne Prínscipal’, que também comemora aniversário no Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ e elogiou o trabalho feito pela gestão. “Essa Coordenadora é uma conquista para São Cristóvão. Eu nasci no dia de hoje, sou militante e esse movimento artístico político e social está na nossa luta, dia e no dia a dia”, concluiu.

 

Reginaldo, conhecido como a drag queen 'Kharolyne Prínscipal'

 

O momento contou ainda com a apresentação do professor e bailarino Nelson Santos

 

 

Fotos: Inácio Prado