Imuniza São Cristóvão: crianças, adolescentes e profissionais de saúde devem tomar vacina contra meningite

20/09/2022 - 17:34 Atualizado há 17 horas



Diante do cenário nacional de baixas coberturas vacinais, que foi agravado a partir de 2020 com a pandemia da covid-19, a secretaria municipal de saúde de São Cristóvão disponibiliza a vacina contra meningite a todas as crianças e os adolescentes até 10 anos, 11 meses e 29 dias de idade que ainda não tenham recebido a vacina, bem como a vacina Meningo ACWY, direcionada para adolescentes de 11 a 14 anos 11 meses e 29 dias (essa vacina evita outros tipos da doença). Essa ação atende à orientação da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e já está vigente no município. 

 

A vacina contra a meningite é normalmente disponibilizada no Calendário Nacional de Vacinação, no esquema primário de duas doses, aos 3 e 5 meses de vida, e uma dose de reforço, preferencialmente, aos 12 meses de idade. As crianças que por algum motivo perderam a oportunidade de receber a vacina nas idades indicadas, podem ser vacinados até os 4 (quatro) anos, 11 meses e 29 dias, conforme Instrução Normativa do Ministério da Saúde.

 

No entanto, os adolescentes e adultos jovens são os principais responsáveis pela manutenção da circulação da doença, por isso a necessidade de se expandir a vacinação para essa faixa etária, buscando controlar a doença e manter elevadas as coberturas vacinais tanto na população infantil como em adolescentes.

 

 

Vacina contra meningite em trabalhadores de saúde

 

É recomendada também a vacinação dos trabalhadores da saúde, considerando a gravidade e a letalidade da doença, independentemente da idade. A SMS de São Cristóvão lembra que são considerados trabalhadores da saúde qualquer profissional que atue em estabelecimentos de saúde, podendo ser da área médica, enfermagem, motoristas, seguranças, etc.

 

 

Meningite

 

A meningite é uma doença inflamatória das meninges causada principalmente por bactérias e vírus, mas pode ser provocada por parasitas, fungos e por agentes não infecciosos. Ela provoca sintomas como dor de cabeça e na nuca, pescoço rígido, febre e vômitos, podendo evoluir rapidamente. A vacinação busca aumentar a proteção contra a doença, evitando a ocorrência de surtos, hospitalizações e óbitos.

 

Onde tomar a vacina

 

Todas as Unidades Básicas de Saúde estão disponibilizando a vacina à população alvo (crianças, adolescentes e profissionais de saúde) no horário de funcionamento da Unidade, bastando o indivíduo comparecer com identidade e cartão de vacinação (se tiver).

 

Foto: Heitor Xavier