Agricultores de São Cristóvão são contemplados pelo movimento Agro Fraterno

11/08/2021 - 16:58 Atualizado há 5 horas



Os agricultores de São Cristóvão que estão em situação de insegurança alimentar foram contemplados com cestas básicas do movimento Agro Fraterno. A ação que contou com a parceria da Prefeitura de São Cristóvão e do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais e Agricultura Familiar beneficiou 100 famílias no município. A entrega dos kits ocorreu no Centro de Referência em Segurança Alimentar e Nutricional.

 

Conforme detalhou o assistente operacional do Agro Fraterno, Breno Batista, o movimento busca contemplar principalmente os pequenos produtores rurais que foram afetados pela pandemia da Covid-19. “Em Sergipe o movimento arrecadou em torno de 1,5 mil cestas, que estão sendo distribuídos nos municípios do Estado. Já passamos por outras cidades e hoje estamos entregando 100 cestas aqui em São Cristóvão”, informou o assistente.

 

 

A coordenadora de Política para Mulheres da Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho, Maria Helena Fortes, a Prefeitura ficou responsável pela logística de entrega das cestas, enquanto o Sindicato selecionou as famílias em situação de vulnerabilidade que receberam os alimentos. “Nós estamos fazendo a articulação junto ao Sindicato, com apoio estrutural, já que essa ação se refere a segurança alimentar e nutricional das pessoas do município. É uma ação muito importante que só contribui para os sancristovenses que passaram por dificuldades nesse momento de pandemia”, explicou a coordenadora.

 

Uma das agricultoras contempladas foi dona Maria Alcândria Santos de Jesus. Para ela, os alimentos chegam em uma boa hora. “Eu trabalho na roça e vendo na feira o que planto, mas nessa pandemia nós passamos muita dificuldade. Essa cesta básica vai ajudar a alimentar meus filhos”, afirmou a agricultora que reside no povoado Candeal.

 

O movimento

 

O Agro Fraterno é um movimento liderado pelo Sistema CNA/Senar, pela OCB e pelas entidades do IPA que se reuniram em uma corrente solidária para ajudar as famílias mais necessitadas atingidas pela grave crise gerada pela pandemia da Covid-19. O programa é voltado para a participação voluntária de produtores, empresas e entidades ligadas ao setor. As doações são livres e podem ser feitas com cestas de alimentos, com recursos ou com alimentos, de acordo com a opção dos doadores.

 

Fotos: Dani Santos