São Cristóvão é o município com maior número de profissionais do Programa Mais Médicos no estado

06/12/2023 - 19:06 Atualizado há 5 horas



Em Sergipe, território com adesão de 100% ao Programa Mais Médicos, São Cristóvão é o município com maior número de profissionais do programa em atividade. Segundo relatório do Painel de Indicadores da Atenção Primária do Ministério da Saúde, são 22 os médicos ativos trabalhando na Cidade Mãe, fortalecendo o atendimento à saúde da população.

 

Relatóriodo do SisAPS 

 

O objetivo do Mais Médicos é promover e aprimorar o acesso da população aos serviços de saúde, dando prioridade a comunidades remotas, enfrentando a má distribuição de médicos e diminuindo a desigualdade. O uso do programa no país apresenta resultados positivos, como a redução de mais de 20% da mortalidade infantil, entre outros fatores.

 

A Cidade Mãe aderiu ao Mais Médicos em 2013 e desde então tem renovado sua adesão. Recentemente, 13 médicos vinculados ao programa foram recebidos no município. Em Sergipe há 260 médicos trabalhando ativamente pelo programa, sendo uma média de aproximadamente quatro profissionais por município aderente. São Cristóvão conta com cinco vezes mais médicos que a média do estado.

 

Fernanda Santana, Secretária de Saúde de São Cristóvão, ressalta a importância do programa para a saúde da população dos municípios, contribuindo para a estabilidade nos atendimentos dos profissionais. 

 

“O fato de que os médicos têm até quatro anos para estarem aqui conosco casa com o que a Estratégia de Saúde da Família prevê, que os médicos construam vínculos com a comunidade da qual estão relacionadas pelo trabalho, um fator bastante importante. De início, ficamos com receio e avaliamos o que programa, na modalidade coparticipação, de fato traria de vantagem para o município. Fomos ponderando esses aspectos. Com o investimento feito pelo Governo Federal no processo de seleção, testemunhamos que tem valido à pena. Já houveram algumas resistências e as vagas foram repostas de forma imediata. Nós não ficamos sem médico”, explica a secretária.

 

Fernanda Santana, Secretária de Saúde de São Cristóvão

 

O primeiro edital do Mais Médicos lançado pelo Ministério da Saúde em 2023 trouxe um novo formato para o programa, trazendo duas principais mudanças que melhoraram a qualidade da oferta de serviços dos profissionais. 

 

A primeira é a Estratégia Nacional de Formação de Especialistas para a Saúde, que determina a necessidade de aperfeiçoar os médicos alocados nas políticas públicas de saúde e no funcionamento da rede pública. Dessa forma, os profissionais serão especializados em medicina de família e comunidade durante a participação no programa, além de outras ofertas de formação, inclusive de mestrado. Essa prática amplia e fortalece a Atenção Primária à Saúde (APS).

 

A segunda é, como mencionado pela Secretária de Saúde, o aumento do tempo de permanência dos médicos no município. Com a mudança na legislação, esse tempo aumenta para quatro anos, podendo ser prorrogável por mais quatro e totalizando oito anos, o que soluciona um problema relevante nos primeiros anos de implantação do programa - a dificuldade de fixação dos profissionais nos municípios.

 

Em contrapartida, o município precisa manter atualizados os dados cadastrados no Sistema de Gerenciamento de Programas do Ministério da Saúde (SGP), inserir e apresentar documentos de forma legível, observar o cronograma e suas eventuais alterações e acompanhar a divulgação das informações pelo site do Mais Médicos.

 

Para José Marcos Santos, diretor da Vigilância e Atenção à Saúde do município, é muito gratificante fazer parte de uma gestão municipal que não mede esforços para aderir aos Programas Federais que visam melhorias assistenciais para a nossa população. 

 

“A Secretaria Municipal de Saúde de São Cristóvão mais uma vez se colocou como exemplo de gestão em saúde no Estado, tendo a maior adesão de Sergipe ao Programa Mais Médicos, que cria condições para continuarmos garantindo um atendimento qualificado para aqueles que acessam cotidianamente o SUS São Cristóvão nas Unidades Básicas de Saúde, com médicos que criam vínculos com seus pacientes e com a comunidade. Isso é resultado de um modelo de gestão defendido pela nossa Secretária, tomando sempre a melhor decisão à luz dos princípios da Universalidade, Integralidade e Equidade”, destaca o diretor.

 

José Marcos Santos, diretor da Vigilância e Atenção à Saúde do município

 

Fotos: Clara Dias