Procissão do Fogaréu ilumina o Centro Histórico em celebração à Semana Santa

01/04/2024 - 13:33 Atualizado há 3 horas



Na última quinta-feira (28), o Centro Histórico de São Cristóvão se encheu de luz com a tradicional Procissão do Fogaréu, marcando a celebração da Semana Santa. A praça São Francisco reuniu uma multidão de moradores e visitantes para testemunhar um dos eventos religiosos mais significativos do estado. Após a missa,  250 homens tomaram as ruas, conduzindo a procissão com tochas iluminadas.

 

 

 

 

 

 

 

 

O trajeto da procissão contemplou as praças do Carmo e São Francisco, onde os fiéis puderam acompanhar a encenação dos principais atos da Paixão de Cristo. Desde a entrada de Jesus em Jerusalém até sua condenação.



O evento contou mais uma vez com o apoio da Prefeitura de São Cristóvão, oferecendo apoio logístico, estrutura e divulgação. Além disso, a gestão municipal auxiliou com a disponibilização de recursos como sonorização, iluminação, os tablados utilizados no cenário da encenação, geradores e estrutura para o isolamento do trajeto da encenação, contribuindo para manter viva a tradição do evento.

 

 



 

 

 

Diego Souza, coordenador de turismo da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Fumctur), ressaltou a relevância do evento para a cultura e o turismo local. “Além de ser um evento religioso, ele agrega valor à cultura e ao turismo, atraindo moradores e visitantes de outros estados e municípios de Sergipe. É emocionante ver a encenação e o momento da procissão, quando as luzes se apagam e o Centro Histórico é tomado por tochas acesas”, detalhou.

 

 

Diego Souza, coordenador de turismo da Fumctur 



 

Coordenação e público

 

Sérgio Matos, coordenador do grupo do G12 responsável pela realização do evento, destacou a importância do apoio da Prefeitura de São Cristóvão para o evento acontecer. “Há anos mantemos essa tradição, mas tivemos um período sem realizar o evento por falta de apoio. Graças a Deus retomamos, e durante toda essa gestão, sempre recebemos suporte. Sem essa ajuda, não conseguiríamos manter essa tradição religiosa que atrai tantas pessoas”, enfatizou.

 

 

Sérgio Matos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ana Flávia Santos, monitora de transporte escolar e moradora da cidade, expressou seu apreço pelo evento: “Em mais um ano eu venho prestigiar a Procissão do Fogaréu, que fortalece a nossa fé e reúne pessoas da cidade e de fora. A prefeitura apoia, e só temos a agradecer”, explicou.

 

 

Ana Flávia Santos

 

 

Felipe da Cruz Santos, vendedor, ficou sabendo do evento através de um anúncio na TV e não hesitou em trazer a família para prestigiar a Procissão do Fogaréu. "Assim que soube da encenação, decidi na hora que viria com a família para vivenciar esse momento único. Somos de Nossa Senhora do Socorro e esta é a nossa primeira vez aqui. Estamos encantados com a organização do evento e o impacto que ele proporciona, especialmente neste cenário tão histórico e bonito", comentou.

 

Crislaine Carvalho, dona de casa e esposa de Felipe, explicou a motivação para trazer o filho do casal, Arthur, de oito anos: "Nosso filho é apaixonado por arte e cultura. Por isso, não pensamos duas vezes em trazê-lo para presenciar essa grandiosidade e observar sua reação diante de um espetáculo tão significativo", compartilhou.

 

 

Crislaine Carvalho e Felipe da Cruz Santos

 

 

 

Procissão do Fogaréu: tradição e retomada 

 

A Procissão do Fogaréu, introduzida pelos franciscanos portugueses, integra o calendário cultural do município desde o século XVIII. No entanto, em 1963, o evento sofreu uma pausa por decisão de Frei Fernandes, que alegou falta de compreensão da simbologia por parte dos participantes. A tradição foi retomada em 1978 e, apesar de suspensões entre 2019 e 2022 devido à pandemia de covid-19, a mobilização popular persiste.

 

 

 

Fotos: Dani Santos