Prefeitura promove aulas sobre a história de João Bebe Água com alunos do município

05/04/2022 - 16:53 Atualizado há 16 horas



Como forma de apresentar um dos personagens populares da grande Cidade Mãe de Sergipe aos jovens, a Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (Fumctur), está realizando aulas sobre a verdadeira história de João Bebe Água. A atividade aconteceu na manhã desta terça-feira (05), no Museu Histórico de Sergipe, e contou com os alunos do 8º e 9º ano da EMEF São Cristóvão e Prado Meireles.

 

Segundo a coordenadora das bibliotecas municipais, Rafaela Pereira, a ação surgiu da necessidade de convidar os estudantes a conhecerem mais sobre o sancristovense João Nepomuceno Borgues, popularmente tido como um alcoólatra inveterado, quando na verdade foi um patriota que lutou pela cidade natal.

 

“É importante nós nos valorizarmos enquanto cidadãos sancristovenses, queremos desconstruir a visão que temos de João Bebe Água da mente das pessoas. De mostrar que ele era um homem muito influente a nível de trabalho, que exercia cargos na Igreja, na Câmara Municipal”, explicou a bibliotecária.

 

Rafaela Pereira, coordenadora das bibliotecas municipais

 

A atividade se deu com uma palestra sobre o João, mostrando sua história e aproveitando para apresentar a exposição dedicada a ele, sob o título: “João Nepomuceno Borges, o enigmático João Bebe Água”. A pesquisa conta um acervo de documentos históricos desse personagem, que foram organizados por Rafaela Pereira junto aos estagiários de museologia e biblioteconomia da Universidade Federal de Sergipe (UFS).

 

Professores e alunos comentam sobre o projeto

 

O professor de história e educação patrimonial da EMEF São Cristóvão, Cristiano Batista Santos, falou sobre a necessidade de aulas como essas para que os alunos aprendam mais da história da própria cidade. “Esse tipo de atividade estimula que eles tenham mais interesse em sala de aula quando abordarmos esse tipo de assunto, e principalmente, na aula de educação patrimonial que eu trabalho com eles”, disse.

 

Cristiano Batista Santos, professor de história e educação patrimonial

 

Rafael da Cruz, professor de geografia do Centro Educacional Prado Meireles, considera relevante trazer a reflexão da história local através de palestras e pesquisas acadêmicas. “Muitos vivem aqui, mas não conhecem a real história dos personagens que contribuíram para o desenvolvimento do município, então é bem legal ver isso”, falou.

 

Rafael da Cruz, professor de geografia

 

Para a estudante do São Cristóvão, Mariah Victoria, a aula foi de grande interesse para entender mais sobre João Bebe Água. “É bacana entender a importância dele para São Cristóvão, que é uma cidade muito antiga. Ele lutou por nossa antiga capital”, declarou.

 

Mariah Victoria, aluna

 

Já Ana Luísa, aluna do Prado Meireles, diz que já conhecia João Nepomuceno e gostou do conteúdo abordado na palestra. “Está sendo bem divertido conhecer mais sobre ele e a nossa São Cristóvão”, finalizou.

 

Ana Luísa, aluna

 

A exposição ‘João Nepomuceno Borges, o enigmático João Bebe Água’ segue em cartaz no Museu Histórico de Sergipe até o dia 13 de abril.

 

 

Fotos: Dani Santos