Prefeitura de São Cristóvão inicia Censo da Aquicultura e Pesca para coletar informações sobre o setor

13/11/2023 - 17:39 Atualizado há 3 horas



 

Nesta segunda-feira (13) a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (Semdet) por meio da Diretoria de Aquicultura, promoveu uma cerimônia para o início das atividades do Censo de Aquicultura e Pesca do município. Esta iniciativa conta com a parceria da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e da Pesca (Seagri), Instituto Federal de Sergipe (IFS), Universidade Federal de Sergipe (UFS) e a Associação dos criadores de Camarão do Estado de Sergipe (Aces) com a intenção de buscar um panorama detalhado das atividades do ramo na região.

 

 

 

 

De acordo com Elaine de Jesus, diretora municipal de Aquicultura e Pesca, as atividades de campo do Censo serão iniciadas na próxima quinta-feira (16) e deverão prosseguir por cerca de seis meses. Os resultados da pesquisa não apenas consolidam a posição de destaque de São Cristóvão na produção de camarões como a 3º maior produtora do estado, mas também servirão como base fundamental para a formulação de políticas públicas eficazes e o estímulo contínuo a esse setor.  A pesquisa será feita presencialmente através de um formulário com 43 perguntas com o auxílio de 4 estagiários de Engenharia da Pesca, sendo 2 da UFS e 2 do IFS. 

 

 

Elaine de Jesus, diretora municipal de Aquicultura e Pesca

 

 

“O Censo é muito importante para que a gente possa buscar novas políticas públicas e poder ajudar ainda mais nossos produtores. Vamos realizar a pesquisa na Carcinicultura como também da Piscicultura, pois temos no município um grande número de criadores de Tilápia, e precisamos trabalhar com as duas cadeias produtivas aqui em São Cristóvão”, afirma Elaine. 

 

Do mesmo modo, o secretário da Semdet, Josenito Oliveira, enfatiza que o levantamento abrangente permitirá uma maior compreensão das práticas existentes, identificando os desafios e potencialidades, proporcionando subsídios para iniciativas futuras. “O Censo nos trará um diagnóstico fiel para que a gente planeje políticas públicas e alavanque mais ainda esse setor. Hoje, segundo o IBGE, temos uma produção total de 600 mil/Kg, movimentando cerca de R$10 milhões de reais por ano. Então, é muito importante que a gente possa profissionalizar cada vez mais essa atividae”. 

 

 

Josenito Oliveira, secretário da Semdet

 

 

Vale ressaltar que o impacto esperado nas oportunidades de negócios na região é positivo. Com dados mais precisos e abrangentes, a cidade será ainda mais capaz de atrair investimentos e se tornar um ambiente propício para o desenvolvimento de novos empreendimentos na área da aquicultura. E esse é o objetivo do Seagri, a expectativa é que esse impulso no setor não apenas fortaleça a economia local, mas gere mais empregos e renda. 

 

“São Cristóvão ocupa um lugar extraordinário em termos de carcinicultura no nosso estado e o objetivo maior da Secretaria é lutar para trazer para o estado grandes indústrias de beneficiamento, indústrias de ração, entre outras. Esse trabalho, São Cristóvão vai ser de grande valia para a gente conseguir buscar todas essas empresas para o nosso estado. Isso vai gerar emprego, isso vai gerar renda, isso vai gerar qualidade de vida para os produtores e seus familiares”, aborda Ana Patrícia, superintendente da Seagri. 

 

 

Ana Patrícia, superintendente da Seagri

 

 

Presente nesta manhã, o prefeito Marcos Santana, sinaliza um compromisso renovado com o desenvolvimento sustentável e incentivo ao potencial da aquicultura na região. Além disso, celebra a colaboração entre entidades públicas e acadêmicas e a importância dessa união de esforços para alcançar mais progressos em São Cristóvão. 

 

“Parcerias com a UFS e o IFS tem sido fundamental, e sou grato por isso, os meus agradecimentos se estendem ao governo do estado e demais instituições parceiras, a exemplo da Emdagro, entre outras. A partir desses dados que vamos recolher com o censo, vamos planejar ainda mais e incentivar essa atividade em São Cristóvão. Para isso, precisamos saber das lacunas, da real situação do setor, e por isso o censo é muito importante”, declara Marcos Santana. 

 

 

Prefeito Marcos Santana ao centro da foto 

 

 

Na ocasião estavam presentes a secretária de Meio Ambiente, Janine Menezes; secretário de Infraestrutura, Júlio Júnior; produtores do setor de carcinicultura e piscicultura da cidade; representante da Fecomércio; e demais diretorias da Semdet. 

 

Fotos: Dani Santos