Parceria entre SMS e PRF leva atendimento médico e testes rápidos para caminhoneiros e motoristas na BR 101

14/11/2023 - 23:32 Atualizado há 2 horas



Na manhã desta terça-feira (14), a Secretaria Municipal de Saúde de São Cristóvão (SMS) se uniu à Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério da Saúde (MS), Fanese e Sest Senat (Serviço Social do Transporte e Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte) para realizar uma ação em prol da saúde de motoristas e caminhoneiros. A atividade aconteceu na Unidade Operacional da PRF em São Cristóvão, na BR 101, e contou com aferição de pressão arterial e glicemia, testes rápidos, vacinação, diálogos sobre saúde mental e nutricional, além de consultas médicas e de enfermagem.

 

A ação marca também o Dia Mundial da Diabetes, celebrado em 14 de novembro, como forma de cuidado e conscientização em relação a doenças crônicas. A data foi instituída em 1991, por ser o mesmo dia do aniversário do co-descobridor da insulina, Sir Frederick Banting.

 

 

O PRF Max Cabral explica que o intitulado comando preventivo é voltado para a saúde do caminhoneiro, por saber que, devido aos prazos inerentes ao trabalho, esse profissional não costuma ter tempo de fazer checagens rotineiras na sua saúde. E, estando com a saúde nas condições adequadas, podem evitar acidentes, minimizando riscos para si mesmos e os demais motoristas e passageiros das rodovias.

 

“Tivemos uma ação semelhante em Itabaiana, dia 24 de julho. Agora, aqui em São Cristóvão, vamos permanecer com as nossas checagens periódicas nesse sentido. Todos os órgãos incluídos tem o foco no atendimento dos caminhoneiros e a receptividade que temos desses profissionais normalmente é muito boa, porque veem a atenção da nossa parte com relação a saúde deles”, ressalta o policial.

 

Max Cabral, policial rodoviário federal

 

Rosely Mota, coordenadora de Doenças Crônicas Não Transmissíveis da SMS, aponta que o objetivo da ação é abordar os motoristas para fazer a avaliação e receber orientações voltadas a questões de saúde. “Por se tratar de um público com fatores de risco, muitos estão com obesidade, sedentarismo e alimentação por conta da rotina, é importante abordar essas questões e conduzi-los a melhores cuidados”, reforça a coordenadora.

 

Rosely Mota, coordenadora de Doenças Crônicas Não Transmissíveis da SMS

 

A saúde do caminhoneiro está diretamente relacionada à redução do número de acidentes. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), problemas de saúde são as principais causas de cerca de 15% dos acidentes de trânsito. Por isso, é essencial estar comprometido com a segurança na estrada e a saúde e bem estar dessa parcela da população.

 

 

A nutricionista e coordenadora de Saúde da Criança e do Adolescente de São Cristóvão, Jaqueline Reis, aponta que algumas das doenças que mais acometem os caminhoneiros são diabetes, hipertensão, obesidade e dislipidemia (índices elevados de colesterol e triglicérides). Por isso, foi essencial também abordar o diálogo sobre alimentação saudável. 

 

“A alimentação saudável pode prevenir e controlar essas doenças. Também orientamos que eles priorizem alimentos mais naturais e evitem alimentos ultraprocessados, por serem ricos em gorduras, açúcares e sódio, muito pobres em fibras, vitaminas e minerais”, pontua Jaqueline.

 

Jaqueline Reis, nutricionista e coordenadora de Saúde da Criança e do Adolescente de São Cristóvão

 

Stefanie Vieira, coordenadora de Atenção Psicossocial da Cidade Mãe, acredita na relevância de atividades intersetoriais como esta para garantir a discussão de temáticas sobre saúde física e mental juntamente às questões de trânsito. Dessa forma, a rede de atenção psicossocial de São Cristóvão pode se mostrar disponível para os cuidados com a saúde mental e enfatizar a importância desse tema para caminhoneiros, motoristas e moradores do município.

 

“Identificamos que muitos caminhoneiros que aqui passam precisam da abordagem de temáticas como higiene do sono, estresse no trânsito, questões de ansiedade. Nesse momento de atividade educativa, temos o objetivo de trabalhar as questões de saúde mental de uma forma mais cuidadosa com os motoristas, para que eles possam realizar sua condição de uma maneira mais eficaz, cuidadosa e tranquila no seu dia a dia, para proteger outros motoristas, assim como pessoas que estão a passeio”, afirma Stefanie.

 

Stefanie Vieira, coordenadora de Atenção Psicossocial

 

Um dos caminhoneiros que participou da ação foi Ronalisson Alves dos Santos. Quando foi abordado pela PRF, Ronalisson prontamente seguiu para conferir suas taxas e passar pelas medidas educativas, aproveitando o momento para cuidar de sua saúde, já que há muito tempo não fazia exames de rotina.

 

 

“É sempre bom sermos orientados sobre a nossa saúde. Para nós que vivemos na estrada, é sempre muito corrido. Quando temos uma oportunidade assim, temos que fazer os testes e nos cuidar, pois não temos muito tempo para isso e quando vamos fazer exames é uma raridade”, conta o caminhoneiro.

 

Ronalisson Alves dos Santos, caminhoneiro

 

Fotos: Dani Santos