Vitrinismo é tema de abertura da Semana do Artesão de São Cristóvão

14/03/2022 - 18:20 Atualizado há 3 dias



Com o intuito de celebrar o dia do artesão, que é comemorado em 19 de março, a Prefeitura de São Cristóvão, através da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe-Água (Fumctur) e em parceria com a Secretaria Municipal de Assistência Social e do Trabalho (Semast), iniciou nesta segunda-feira (14) a Semana de Artesão de São Cristóvão.

 

Ao longo do evento serão desenvolvidas atividades visando a qualificação profissional do artesão em diversos segmentos. Segundo Elma Santos, diretora de cultura e arte da Fumctur, essa ação faz parte do programa da atual gestão em capacitação e aprimoramento criativo para os artesãos do município.

 

“Quando o turista chega a São Cristóvão ele procura o nosso artesanato. Nós temos muitos artesãos que criam produtos dos mais variados e de qualidade, também temos o centro de artesanato que tem essa função de agregar, expor e comercializar o nosso produto, então nós fizemos essa semana para isso, em valorizar os nossos artesãos”, explicou a diretora.

 

Elma Santos, diretora de cultura e arte da Fumctur

 

Para Neusa Malheiros, diretora de trabalho da Semast, a Semana do Artesão é uma oportunidade para os moradores sancristovenses gerarem e ampliarem suas rendas. “Desde 2012 o artesão é reconhecido como profissional, por ser um trabalhador das mãos e da criação. A parceria entre a Fumctur e a Semast surge para o desenvolvimento do artesão-cidadão, a fim de profissionalizar cada vez mais esse trabalho que possui um grande potencial para o desenvolvimento do turismo do município”, declarou.

 

Neusa Malheiros, diretora de trabalho da Semast

 

Atrair clientela

 

Sob o tema vitrinismo, que é um espaço organizado com determinadas técnicas a fim de provocar o desejo do cliente, a estilista e facilitadora da oficina, Naná Oliveira, discutiu maneiras de como o artesão pode dispor e vender seus produtos, seja pensando na questão de cores, datas comemorativas, entre outros. E como dica, a artesã recomenda aos inscritos não perderem sua identidade estética: “Estamos vivendo em um momento onde a padronização está tomando conta das coisas, e por isso é sempre bom procurar estudar e ficarem ligados às cores e às texturas das suas raízes”.

 

Naná Oliveira, estilista

 

 

 

A artesã sancristovense, Simone Gonçalves, elogia a valorização da gestão no investimento de ações aos trabalhadores da Cidade Mãe, e define o momento como conquista de espaço. “Esse curso veio para incrementar o nosso leque de conhecimento e de capacidade de melhorar a cada dia. Ao colocarmos isso em prática teremos a competência de melhor apresentar o nosso artesanato e a nossa cidade”, diz.

 

Simone Gonçalves, artesã

 

Outra inscrita da oficina e que faz parte de um grupo de artesãs do povoado Caípe Velho - Seja Caípe, Marília Meneses, considerou a ação como agregadora e de grande contribuição para o empreendedorismo comunitário. “Esse conhecimento acaba ampliando os horizontes e proporcionando uma nova visibilidade que precisamos na exposição, na negociação de produtos e de aprendizado”, finalizou.

 

Marília Meneses, artesã do Grupo Seja Caípe

 

Confira a programação dos próximos dias:

 

Dia 15, das 9h às 12h - Palestra "Técnicas de Relações Interpessoais e Trabalho Coletivo" na Sala dos Saberes e Fazeres

 

Dia 16, das 9h às 12h - Palestra sobre Empreendorismo Criativo voltado para segmento de artesanato no Paço Municipal

 

Dias 17, 24 e 31, das 14h às 17h - Oficina sobre Gestão de Grupo: Empreendorismo, Identidade Sociocultural e gestão administrativa no artesanato no Paço Municipal

 

As inscrições para as outras oficinas ainda podem ser feitas através do link: https://www.saocristovao.se.gov.br/semana-do-artesao 

 

 

Fotos: Yago de Andrade