Vacinas de Oxford começam a ser aplicadas em São Cristóvão  

01/02/2021 - 18:48 Atualizado há 20 horas



 

São Cristóvão recebeu 490 doses da vacina de Oxford nesta segunda-feira (01) e já iniciou a vacinação com os trabalhadores da saúde da atenção básica, vigilância ambiental e vigilância sanitária. Hoje (01) estão sendo vacinados idosos institucionalizados e  profissionais da saúde no Centro de Testagem covid-19 (centro histórico) e na Unidade Básica de Saúde Maria José Figueroa (bairro Eduardo Gomes).

 

 

Vacinação com Oxford/AstraZeneca no Centro de Testagem da covid-19 (Centro Histórico)

 

 

As vacinas de Oxford serão utilizadas para dar continuidade à imunização dos trabalhadores de saúde que integram o grupo prioritário da etapa 1. A vacinação acontece diariamente com aplicação das doses de ambas as vacinas recebidas, CoronaVac e Oxford, respeitando os critérios de prioridade estabelecidos no Plano de Imunização do Município.

 

 

 

 

A diferença entre as vacinas é que as de Oxford/AstraZeneca, produzidas no Instituto Serum (Índia), possuem intervalo de 3 meses entre as duas doses, enquanto a CoronaVac, do Instituto Butantan (São Paulo), possui 21 dias de intervalo entre as doses. A vacina de Oxford foi autorizada para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e segundo a coordenação dos ensaios clínicos no Brasil, ela possui eficácia de 70% já após a aplicação da 1ª dose.

 

 

 

 

Fotos: Heitor Xavier