Secretaria de saúde intensifica ações de atenção à saúde mental em São Cristóvão durante a pandemia

02/09/2020 - 17:47 Atualizado há 13 horas



ESPECIAL COVID-19

Setembro é o mês dedicado às ações de prevenção do suicídio e preservação da vida, e é neste mês que a secretaria de saúde de São Cristóvão intensifica as ações de atenção à saúde mental e psicossocial da população. A campanha do setembro amarelo acontece todos os anos em todo território nacional e em São Cristóvão as ações propostas pela rede de atenção psicossocial incluem diversas atividades informativas que propõem oferecer apoio emocional aos sancristovenses, com ações que levem em conta o contexto da pandemia.  

 

Estão programadas para este mês ações que buscam valorizar à autoestima, o apoio e suporte emocional e o acolhimento presencial e diário nos CAPS junto aos usuários da rede de saúde municipal. Além disso, visitas domiciliares estão sendo agendadas junto aos usuários e reuniões estão sendo realizadas com as equipes técnicas da rede, com debates, discussões sobre a dinâmica do cotidiano e sobre a importância da atenção à saúde mental.

 

Durante algumas dessas ações, o Centro de Valorização da Vida (CVV), referência em prevenção do suicídio no Brasil, foi convidado como parceiro para realizar palestras com servidores e profissionais da rede CAPS de São Cristóvão. A primeira palestra aconteceu no dia 01 de setembro, com voluntários do CVV junto a profissionais do CAPS João Bebe Água, no bairro Rosa Elze, sobre a importância da campanha neste ano de pandemia. “A cada 45 minutos uma pessoa comente suicídio no Brasil e diante deste contexto, precisamos unir forças para mudar esse cenário, principalmente durante o período de pandemia, quando a sociedade se mostra mais fragilizada e precisando de apoio”, afirmou Erna Barros, coordenação do CVV em Aracaju.

 

 

Voluntários do CVV no CAPS João Bebe Água, no bairro Rosa Elza

 

Segundo Stefanie Vieira, Coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial de São Cristóvão, essas ações fazem parte de um cuidado muito maior de atenção à saúde mental da população: “Precisamos pensar, articular e realizar ações de cuidado em saúde mental efetivas neste momento no qual a informação torna-se fundamental, a população precisa entender que não está sozinha! Estamos com os equipamentos de saúde e profissionais disponíveis para este cuidado”, afirmou ela.

 

Plantões psicológicos durante a pandemia

 

Com a pandemia covid-19, várias pessoas se viram necessitadas de acolhimento psicológico para enfrentar e melhor lidar com o contexto da quarentena e do isolamento social.  Pensando nisso, a Secretaria de Saúde de São Cristóvão também disponibilizou desde o início de abril o serviço de atendimento psicológico por telefone, que tem por objetivo oferecer apoio especializado aqueles que se sentiram afetados mental ou emocionalmente pela pandemia. Primeiramente os teleatendimentos eram apenas para os profissionais da saúde, mas pouco tempo depois se percebeu a importância de ampliar o serviço a toda população.

 

Antes do início da efetivação dos plantões psicológicos, todos os profissionais da psicologia se reuniram para desenvolver um protocolo e um instrumento que guiasse as ações durante a pandemia e Segundo Stefanie Vieira, Coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial, diante de dados científicos e de exemplos bem sucedidos que foram pesquisados em outros lugares, os plantões foram uma importante escolha para a população de São Cristóvão.

 

Stefanie Vieira, Coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial de São Cristóvão

 

“Os atendimentos estão sendo realizados pelos profissionais da rede psicossocial desde o dia 16 de abril, através de um número de whatssapp que está acessível a toda população. Após receber a mensagem, os usuários que procuram o serviço passam por um profissional triador, que busca as principais informações que são necessárias para o início do atendimento propriamente dito, como idade e número do cartão SUS. Após a triagem, o usuário é encaminhado para o plantonista do dia”, explicou ela.

 

Até agora foram atendidas cerca de 302 pessoas no município e cada uma delas já foi atendida, em média, seis vezes pelos psicólogos(as) da rede, totalizando cerca de 2000 atendimentos de abril até final do mês de agosto.

 

“Mesmo com o município registrando um decréscimo dos casos de covid-19, a atenção psicossocial ainda continua sendo importante para manter a saúde mental da população. A ansiedade e os desdobramentos recorrentes dela ainda são as principais causas da procura das pessoas aos plantões e eles devem continuar acontecendo no município mesmo após a fase mais crítica da pandemia”, concuiu Stefanie Vieira.

 

Os teleatendimentos do Plantão Psicológico profissional em São Cristóvão acontecem de segunda à quinta-feira, das 8h às 16h, pelo número 79 9 9842-6841. Já o CVV atende através de uma rede de voluntários, oferecendo apoio emocional pelo número 188. Ambos os serviços são gratuitos.