Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária traçam novas estratégias de combate à pandemia em São Cristóvão

10/12/2020 - 12:21 Atualizado há 2 horas



A secretaria de saúde de São Cristóvão se reuniu com as equipes de vigilância sanitária no início desta semana (07) para definir as próximas estratégias de atuação dos fiscais junto à população do município. No encontro, representantes do Centro Municipal de Operações de Emergências em Saúde Pública de São Cristóvão (COE) apresentaram aos fiscais uma versão atualizada e resumida de todos os protocolos sanitários municipais. Estes documentos serão entregues aos comerciantes, donos de bares e restaurantes, mercearias, responsáveis por templos religiosos, e demais estabelecimentos durante as próximas ações de conscientização realizadas pela vigilância sanitária.

 

Apresentação de dados epidemiológicos com José Marcos, representante do Centro Municipal de Operações de Emergências em Saúde Pública de São Cristóvão (COE)

 

Os protocolos reúnem um resumo das orientações e medidas de prevenção direcionadas para clínicas e consultórios, escritórios prestadores de serviços em geral, operadores turísticos, templos e atividades religiosas, salões de beleza, atividades de desporto profissional, e demais estabelecimentos comerciais e tem por objetivo simplificar ainda mais as informações para a população. As orientações sob o risco do não cumprimento das medidas buscará fazer um alerta aos comerciantes, para que o município evite um fechamento total do comércio, o chamado lockdown.

 

Segundo a diretora de vigilância e atenção à saúde de São Cristóvão, Mayra Oliveira a fiscalização será intensa nos próximos dias. “Vamos intensificar as fiscalizações aos estabelecimentos visando o cumprimento dos protocolos, com orientações, recomendações e em caso de persistência no descumprimento das normas, poderão ser aplicadas as penalidades previstas no código sanitário municipal”, afirma ela.

 

 “Diante do atual cenário epidemiológico, a intensificação das fiscalizações pela vigilância sanitária visa, além de combater o avanço da pandemia, evitar que seja necessária a tomada de medidas mais rigorosas como um lockdown, por exemplo. Não queremos chegar ao estágio de lockdown, por isso é preciso intensificar as nossas estratégias junto ao comércio agora, para que isso não aconteça”, explica a diretora.

 

Convocação de agentes de endemias

 

Para intensificar as estratégias dos fiscais nas ruas, a secretaria de saúde irá também realizar a convocação de agentes de combates a endemias para atuarem junto à Vigilância Sanitária do município, no reforço das ações de prevenção, conscientização e fiscalização junto ao sancristovenses.

 

“Os agentes de endemias tem um campo de atuação nesse contexto, pois atuam no combate a qualquer endemia que possa surgir. Eles virão fortalecer e atuar junto aos fiscais de vigilância, indo aos estabelecimentos à noite, nos finais de semana, nas feiras, bares, etc. Já publicamos a convocação desses profissionais e eles farão primeiramente um acolhimento pedagógico, teórico e prático, onde irão construir um cronograma de atuação imediato”, afirma a diretora Mayra Oliveira.

  

Os jovens na pandemia

 

A atuação da vigilância sanitária terá também atenção redobrada com bares, lanchonetes, e estabelecimentos freqüentados por jovens, pois, ainda de acordo com a diretora de vigilância e atenção à saúde de São Cristóvão, Mayra Oliveira, nas últimas semanas são os mais jovens que mais estão testando positivo na cidade. “Dos novos casos positivos identificados, grande parte são de jovens. Estamos tendo menos casos de complicações, mas já observamos que são os jovens que estão testando positivo. E esses jovens freqüentam que tipo de estabelecimento? Todos nós estamos atentos a isso”, alerta.

 

Os fiscais foram orientados atuar de maneira mais intensa para garantir que os protocolos sejam cumpridos, relembrando tanto aos responsáveis pelos estabelecimentos comerciais quanto ao público consumidor que algumas medidas básicas, como o uso de máscara, nunca deixaram de ser obrigatórias.

 

 Fotos: Heitor Xavier