Secretaria de Saúde de São Cristóvão promove oficina de qualificação de indicadores da Atenção Primária

21/07/2021 - 14:17 Atualizado há 3 dias



 

A secretaria de saúde de São Cristóvão realizou nos últimos dias uma oficina para qualificação de indicadores da Atenção Primária em Saúde nas 18 Unidades Básicas de Saúde do município, visando a melhoria da gestão do cuidado à população. “A oficina incluiu todos os trabalhadores de cada equipe de saúde da família do município, médicos(as), enfermeiro(as), Agente Comunitário de Saúde, dentistas, auxiliar e técnico(as) de enfermagem e saúde bucal e gerentes. Conversamos sobre vários aspectos teóricos e práticos do Programa Previne Brasil e SISPACTO, e também implementamos um novo processo de trabalho mensal chamado “Sala de Situação””, explicou José Marcos, Coordenador de Monitoramento e Avaliação da SMS.

 

 

 

A sala de situação é um processo de monitoramento e avaliação (controle) dos dados de saúde da população que pode servir de parâmetro para a tomada de decisão e estabelecimento de prioridades de intervenção em saúde na população.

 

“As equipes de saúde da família tiveram acesso aos seus resultados nesses indicadores, e se mostraram motivados a somar nesta importante tarefa, que por sua vez tem um potencial de impactar em melhorias na assistência e gestão do cuidado à saúde da população. Foram esclarecidas muitas dúvidas e demonstradas as formas corretas de registro nos sistemas. Acredito que a médio e longo prazo isso poderá refletir em melhorias significativas na assistência e gestão do cuidado da população de São Cristóvão”, reforçou José Marcos. 

 

 

 

 

A oficina teve um formato teórico e prático diversificado que objetivou facilitar o entendimento dos trabalhadores de saúde sobre cada um dos indicadores do Previne Brasil e SISPACTO, avaliados quadrimestralmente em todos os municípios do Brasil. Além disso, foi realizada uma capacitação técnica do sistema eSUS/PEC para que as equipes conhecessem melhor as ferramentas do sistema.

 

 

 

 

 “A ideia inicial é deixar os atores da Atenção Primária cientes do todo, de como funciona o financiamento e os indicadores para começarmos a coordenar melhor o monitoramento dos dados que são recebidos, metas, alcance dos indicadores, entre outros que se referem ao Previne Brasil”, afirmou Thiago Valença, Coordenador do Centro de Processamento de dados da SMS de São Cristóvão.

 

 

 

 

“Ainda estamos avaliando os resultados, mas em relação à oficina como um todo, a maioria dos profissionais deu feedback positivo quanto a sua forma de condução, demonstração de preenchimento dos dados. Vamos continuar monitorando esses dados para avaliar os impactos a médio e longo prazo”, concluiu.