Secretaria de Educação reúne diretores com foco no retorno às aulas

16/06/2021 - 17:13 Atualizado há 9 horas



Na manhã desta quarta-feira (16), a Secretaria Municipal de Educação (Semed) convocou todos os diretores do município para discutir, em conjunto, a possibilidade de retorno do ano letivo. O encontro, que respeitou as normas de segurança, foi coordenado pela secretária Quitéria de Barros. A estimativa é que os alunos retornem às salas de aula, de forma gradativa, a partir do início do mês de julho.

 


“Os professores da Rede Municipal de Ensino já foram vacinados com a primeira dose, e nas próximas semanas com a segunda dose. Nosso foco agora é discutirmos como acontecerá esse retorno, a priori gradativo, respeitando as taxas de contágios dos povoados. Vamos observar os locais onde o contágio está menor para assim retornarmos às salas de aula, a partir do Plano de Atendimento de Turma, que será feito em cada unidade escolar. Cada escola receberá atenção exclusiva, onde verificaremos a possibilidade do retorno sem colocar em risco as vidas dos profissionais e muito menos as vidas dos alunos”, disse a secretária da Semed, Quitéria.

Quitéria de Barros

 


A secretária frisou a importância das escolas permanecerem ofertando o plantão pedagógico presencial. “Já fazemos isto na maioria das nossas escolas, onde os alunos com dificuldade de aprendizado pode ir, presencialmente, se reunir com os professores. Nestes encontros garantimos que tanto alunos quanto professores possam se reunir em segurança. Não podemos esmorecer agora que a vacina já está sendo ofertada, estamos numa situação melhor do que há um ano quando não tínhamos vacina. Não podemos deixar a pandemia ser um marcador positivo no déficit de aprendizado do nosso aluno, temos sim que verificar quem é esse aluno, sua necessidade de estar na escola aprendendo, se alimentando, e em segurança. Pedagogia é dar a garantia do aprendizado”, pontuou Quitéria.


De acordo com Nadja Ivone Andrade dos Santos, diretora da Escola Claudio Meireles, a união entre professores, direção e Secretaria de Educação fará toda a diferença neste momento. “Em nossa escola, nós temos professores flexíveis, em que entendem que estamos num processo de cuidado. Vamos empregar os plantões pedagógicos em nossa escola, como sendo este o primeiro passo rumo ao retorno das aulas, algo previsto para julho, sendo a presença do aluno em forma de escala. Neste momento, o dialogo é essencial. É preciso termos empatia e nos colocarmos no lugar do outro, para compreendermos suas dificuldades e dores”, enfatizou.

 


Para Cristina Aragão Santos, que coordena a Creche Maria De Lourdes Gomes (bairro Rosa Maria), após o encontro de hoje é possível vislumbrar um retorno das atividades. “Vamos montar nosso Plano de Atendimento de Turma, e possivelmente abriremos em julho nossas portas para as crianças dos dois aos três anos, que pela idade já terá mais consciência sobre o uso da máscara. Nosso pensamento é criarmos um planejamento onde cada turma possa ocupar dois espaços da creche por dia, não misturando as salas. Como as crianças requerem cuidados mais próximos, eles usam inteiramente as dependências da creche, assim nós também vamos implantar um processo de limpeza diário ostensivo, garantindo que a creche esteja totalmente higienizada todos os dias. Tenho conscientização do retorno, mas de forma responsável e segura”, finalizou.


Fotos: Dani Santos.