Secretaria de Educação oferta aulas de reforço escolar em período de férias

17/01/2022 - 13:53 Atualizado há 11 horas



Desde a última semana, os alunos da rede municipal de ensino de São Cristóvão podem participar de aulas de reforço escolar durante as férias. Essa iniciativa é promovida pela Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Secretaria Municipal de Educação (Semed). Serão ofertadas aulas de português e matemática. 

 

 

 

De acordo com a diretora pedagógica da Semed, Deise Barroso, essa ação veio do esforço da Secretaria juntamente dos gestores escolares a fim de dar aos alunos atividades extras para fortalecer as habilidades de leitura, escrita e noções operacionais.

 

“Durante a pandemia, muita coisa foi tirada do aluno, muitos voltaram para as aulas presenciais com bastante dificuldade porque a aula remota não conseguiu atingir neles o nível de aprendizagem esperado. Então para suprimir essa dificuldade, estamos intensificando durante as férias aulas de reforço. Essas aulas estão sendo dadas pelos professores egressos da rede municipal da última convocação do concurso e os contratados também. No reforço também são oferecidos lanches já que o aluno não fica sem alimentação, então é uma aula normal só que agora nas férias”, explicou a diretora.

 

Deise Barroso, diretora pedagógica da Semed

 

O reforço está sendo aplicado nas escolas para os alunos do primeiro ao nono ano até o dia 04 de fevereiro. Ao final do reforço, será feita uma avaliação para saber se o aluno conseguiu avançar durante as aulas extras.

 

Qualidade de ensino

 

Uma das escolas que está oferecendo essas aulas é a EMEI Cláudio Meireles. A diretora Nadja Ivone conta que a escola foi a primeira que decidiu iniciar as aulas presenciais em junho de 2021, e que desde então trabalha cada vez mais em melhorar a qualidade de ensino dos alunos da EMEI. 

 

“Estamos disponibilizando as aulas das terças a sextas, das 7h30 às 10h30, e  à tarde, das 13h às 16h. O objetivo maior é darmos continuidade à alfabetização e à aprendizagem dos nossos alunos foi dificultada por conta da pandemia, então nossas crianças foram muito prejudicadas devido todos esses impasses”, finalizou Nadja. 

 

Nadja Ivone, diretora da EMEI Cláudio Meireles

 

Fotos: Dani Santos e Heitor Xavier