#SãoCristóvãoNãoPara: Bairro Rosa Elze recebe melhorias em infraestrutura, educação e saúde

23/07/2020 - 18:26 Atualizado há 1 hora



A Prefeitura de São Cristóvão inicia com este conteúdo uma série de reportagens especiais dentro dos bairros da cidade, contendo em detalhes as ações desenvolvidas ao longo dos últimos anos.

Localizado nas imediações da Universidade Federal de Sergipe (UFS), o Rosa Elze possui 39 ruas e 2.277.733 m², sendo o quarto maior bairro de São Cristóvão em abrangência geográfica. Dentro da política de qualidade de vida dos moradores, a Prefeitura de São Cristóvão começou os trabalhos nesta localidade através de reparos na Rua Horácio de Souza Lima, importante via de acesso daquela região. Nas últimas semanas, a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra) vem realizando duas grandes obras de pavimentação no Rosa Elze, respectivamente nas ruas Elpídio Batista Neri e Vereador José Gomes, o que trará melhorias diretas para mais de 50 famílias.

As reformas que a Prefeitura de São Cristóvão implantou na Rua Horácio de Souza Lima, proporcionaram maior mobilidade urbana e contribuíram para que a drenagem na região do Rosa Elze fosse regularizada. As pavimentações asfálticas das ruas Calumby Barreto, Amintas Machado de Jesus e Maria Lígia são exemplos de como a reestruturação promovida pela prefeitura, com manutenções planejadas, contribuíram para a nova cara do bairro. Na lista da prefeitura constam ainda manutenções nas ruas: Genivaldo Silva de Jesus, Edilson Andrade, Grugim, Enoque Silva, travessa Senhor do Bonfim, Calumby Barreto seguindo até a Avenida Chesf.

Agora, as obras das ruas Elpídio Batista Neri (em processo de conclusão e entrega) e Vereador José Gomes (em fase de aterramento) emplacarão de vez uma nova realidade urbana ao bairro. Residindo há mais de 40 anos no Rosa Elze, Manoel da Roma Santos contou que ao chegar ao local se deparou apenas com mato e lama.

Manoel da Roma Santos

 

"Lembro até que uma época todos os moradores entraram na justiça porque o antigo prefeito ia fazer uma pavimentação, mas não teria a drenagem de esgoto, o que deixaria praticamente a gente na mesma situação de calamidade. Conseguimos impedir isto de acontecer, porém, tivemos que esperar mais alguns anos até vermos nossa rua sendo calçada como está sendo hoje. Agora sim estamos mais tranquilos, eu até já consigo sair com o andador passeando pela minha rua, algo que nunca aconteceu antes”, disse Manoel.

Para Rodrigo Santana Silva, residente do Rosa Elze há nove anos, a construção da rua vai proporcionar mais qualidade de vida e, consequentemente, influirá na valorização dos imóveis. “A época em que os moradores se juntavam e colocavam cascalho pra tapar os buracos passou. Agora é esperar a entrega da rua para termos mais dignidade. Nossa expectativa é que nossas vidas mudem muito após a obra e que nossas casas sejam mais valorizadas também”, pontuou.

Rodrigo Santana Silva


Tudo claro. “Melhorar a iluminação significa melhorar a mobilidade urbana e a segurança das pessoas. É um investimento na vida das pessoas que passam a ter uma relação melhor com a sua rua e com o seu bairro”, pontuou o prefeito, Marcos Santana.

O bairro Rosa Elze passou por completa renovação na iluminação pública. A Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (Semsurb) substituiu diversas lâmpadas de vapor de sódio por iluminação em led, iniciando os trabalhos pelas nas ruas: Horácio Souza Lima, Amintas Machado (antiga Rua B), Panificador Silva, Barão de Mauá, Grujim, Major Teles de Menezes e também na Praça do Rosa Elze. Após essa primeira etapa, a Prefeitura de São Cristóvão deu sequência aos trabalhos trocando a iluminação antiga das demais ruas do bairro. “Com esse trabalho, as famílias se sentem mais seguras e podem transitar tranquilamente por ruas e avenidas do Rosa Elze”, explicou o secretário da Semsurb, Genivaldo Silva.

Rua Elpídio Batista Neri 


Socioeducacional

Seguindo um extenso cronograma de reformas e readequações nas escolas municipais, a Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Educação investiu na ampliação da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Martinho Bravo. Responsável pela educação de 558 crianças do Rosa Elze e adjacências, a escola ganhou pintura da quadra, recuperação das grades de proteção, iluminação led, reparos hidráulicos, revisão e troca de portas, adequação dos banheiros, sendo que todas as salas ganharam condicionadores de ar, proporcionando assim maior conforto aos estudantes e professores. “Queremos equipamentos decentes e acolhedores para nossos alunos e professores. Nosso compromisso é com a educação das crianças e jovens sancristovenses. Temos que fazer uma educação de qualidade pensando nas crianças e no seu desenvolvimento”, pontuou o prefeito Marcos Santana.

Marcos Santana

A secretária municipal de educação, Quitéria de Barros ressaltou que as ações desenvolvidas na EMEF Matinho Bravo são reflexo da nova forma de pensar o ensino e aprendizagem no município. “Estamos qualificando os ambientes escolares para que eles se tornem adequados e contribuam para a construção do ensino e da aprendizagem. No entanto, a melhorias das estruturas escolares é uma atividade meio, para que possamos cumprir a finalidade da educação é necessário assegurar as condições para uma trajetória de sucesso do aluno e do professor”, destacou Quitéria.

Quitéria de Barros

 

Livros. A Biblioteca Pública Municipal Livro Aberto, que funcionava no bairro Eduardo Gomes até que em junho de 2019, foi transferida para o bairro Rosa Elze, passando a se chamar agora “Biblioteca Pública Municipal Professor Luiz Alberto”. Em novo endereço, localizado na rua Horácio Souza Lima nº 148, o espaço aumentou o acesso da população a livros e conteúdos educacionais.

“O número de pessoas que passou a frequentar a biblioteca após a mudança de endereço aumentou, sendo cerca de 50 pessoas por semana visitando nosso espaço. A comunidade do Rosa Elze e bairros vizinhos ganharam mais uma oportunidade de se entreterem com lazer e cultura através da leitura de livros, rodas de conversas e diversas atrações culturais que promovemos. Após a pandemia iremos reabrir com várias novidades”, contou a coordenadora municipal das bibliotecas, Rafaela Pereira.

 

Qualidade de vida e Saúde

Centro de Especialidades Lurdes Vieira Araújo

 

Recém implantado no bairro Rosa Elze, o Centro de Especialidades Lurdes Vieira Araújo é um amplo espaço que conta com serviços de especialidades médicas e não médicas. O local funciona de 7h às 16h, de segunda a sexta-feira, ofertando serviços de pediatra, fonoaudiólogo, psiquiatra, psicólogo, médico ultrassonografista, oftalmologista e ginecologista. O local funciona a partir das demandas dos médicos das unidades básicas de saúde de São Cristóvão, onde após o atendimento no Centro de Especialidades o paciente retorna ao médico a UBS para continuar o tratamento.

A Prefeitura de São Cristóvão investiu R$ 104.940,16 na implantação do Centro de Especialidades Lurdes Vieira Araújo. “Estamos falando de uma unidade que presta serviços ambulatoriais, e, portanto, complementar àquilo que já é ofertado nas nossas unidades básicas. O objetivo de levarmos o Centro de Especialidades para o bairro Rosa Elze foi o de fazer a integralidade do sistema e a integralidade da assistência à saúde da população”, explicou a secretária municipal de saúde, Fernanda Santana.

No Rosa Elze, a população também tem acesso à saúde básica através da Unidade de Saúde Massoud Jalali, que funciona em horário estendido, de 7h às 19h. Vale ressaltar que o município de São Cristóvão se tornou o primeiro de Sergipe a aderir ao programa federal Saúde na Hora, que permite a ampliação no horário de atendimento aos usuários do SUS.


Atendimento ao público. O bairro Rosa Elze recentemente passou a abrigar o novo prédio do CRAS Gilson Prado, localizado na rua José Edilson de Andrade nº 755. O local é responsável por atender todas as pessoas em situação de vulnerabilidade social que residem no Grande Rosa Elze. Os acompanhamentos acontecem dentro do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos e também pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral às Famílias beneficiando 135 moradores diretos do Rosa Elze, além de 520 pessoas de bairros vizinhos.

CRAS Gilson Prado

 

Histórico do Rosa Elze

O bairro Rosa Elze nasceu dentro do contexto da criação da UFS, que acabou por acelerar a expansão habitacional e o nascimento de novos núcleos urbanos naquela região. O local, que antes era reduto de comunidades de origem escrava, ciganas e ribeirinhas também já abrigou a passagem de uma ferrovia. Segundo o historiador, Adailton Andrade, o Rosa Elze e seus bairros vizinhos passaram a ser compostos também por pessoas em busca de emprego e sertanejos vindos de todos os cantos de Sergipe, em busca de explorar a nova área.

 

Fotos: Arquivo da Diretoria de Comunicação de São Cristóvão.