São Cristóvão recebe Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania 

04/11/2022 - 10:20 Atualizado há 8 horas



Com o intuito de dar celeridade aos processos que tramitam na justiça do município e através da conciliação reduzir a quantidade de novas ações judiciais, o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, reuniu-se com representantes do poder judiciário nessa quinta-feira (03), para a inauguração do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) que funcionará no Fórum Desembargador Gilson Gois Soares.

 

 

O presidente do Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE), desembargador Edson Ulisses de Melo, esteve presente na solenidade e enfatizou a importância deste espaço para atender as demandas da população local. “A implantação do Cejusc no município é de suma importância porque aproxima o poder judiciário da sociedade, principalmente daqueles que estão mais fragilizados. Procuramos acelerar as decisões e encontrar soluções para conflitos que muitas vezes iriam aguardar muito tempo se tivéssemos utilizado outra modalidade de decisão”, destacou. 

 

Edson Ulisses de Melo, desembargador e presidente do TJSE


Ainda durante a ocasião, o presidente falou sobre a inauguração dos serviços do Cejusc em diversos municípios de estado de Sergipe e explicou o motivo de São Cristóvão ter sido a primeira. “Inaugurar o Cejusc na Cidade Mãe de Sergipe, é muito simbólico, pois este é um lugar que eu particularmente divulgo as belezas e a história por todos os lugares onde passo. O município de São Cristóvão foi eleito para dar início a estas inaugurações em homenagem ao excelente trabalho da gestão e por ser a primeira capital do nosso estado. Por conta desse conjunto de fatores chegamos a um consenso com os demais magistrados dessa comarca para começarmos por aqui”, explicou o presidente. 

 

 


Maria Luiza Foz Mendonça, juíza e coordenadora do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) da capital, introduziu o seu discurso com um agradecimento a todos os envolvidos e agradeceu ao município pelo apoio e receptividade. “Agradeço sobretudo ao prefeito de São Cristóvão por todo apoio e por estar colaborando com a mão de obra necessária  para que possamos organizar as nossas pautas”, afirmou a coordenadora.

 

Maria Luiza Foz Mendonça, juíza e coordenadora do Cejusc da capital

 

De acordo com o prefeito, “a oferta deste serviço à população desafoga a justiça na medida em que reduz a possibilidade dos conflitos se transformarem em ações judiciais, quando poderiam ter a solução através da conciliação. É muito importante implantarmos no município um mecanismo de fazer justiça de uma maneira que ela chegue com mais agilidade aos que mais necessitam. Só tenho a agradecer por mais este serviço que a justiça sergipana implanta, partindo aqui da Cidade Mãe de Sergipe”, disse. 

 

Marcos Santana, prefeito de Saão Cristóvão


O diretor do Fórum Desembargador Gilson Gois Soares, o juiz Antônio Cerqueira de Albuquerque, encerrou a solenidade informando que o centro está para além de resolver conflitos, pois o objetivo é resolver a vida das pessoas. “Este espaço é para a sociedade, para todos, por isso as nossas portas estão abertas, e nossa palavra se resume em resolução. Acho muito importante esse serviço em São Cristóvão, pois se trata de uma cidade muito heterogênea, que possui realidades distintas e precisamos unir e repartir a nossa estrutura com a população. E quanto mais possibilitarmos ao público a transparência dos nossos espaços, mais legitimamos a nossa doação”, frisou. 

 

Antônio Cerqueira de Albuquerque,, juiz e diretor do Fórum Desembargador Gilson Gois Soares

 

Fotos: Heitor Xavier