São Cristóvão inicia Semana Pedagógica 2021

15/03/2021 - 15:30 Atualizado há 7 horas



Na manhã desta segunda-feira, 15, a Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Educação, abriu a Semana Pedagógica 2021 de forma on-line, reunindo o prefeito Marcos Santana e a secretária de educação, Quitéria de Barros, recepcionando palestrantes e professores. Com o tema “Educação em tempos de pandemia: novos caminhos e formas de ensinar e aprender”, o evento reuniu mais de 300 participantes discutindo os desafios de educar diante tantas mudanças decorrentes do atual cenário educacional do mundo.

Marcos Santana

 

“Enquanto gestores e educadores podemos fazer mais por nossas crianças e jovens. Quero dizer aos nossos professores que estes não estão sozinhos e que estamos trabalhando em conjunto para melhorarmos a educação dos nossos alunos. Reconhecemos o importante papel dos professores, e só a nossa união para darmos conta dessa luta que é educar em tempo de pandemia. Temos papel importante na construção do futuro de nossas crianças”, disse o prefeito Marcos Santana.

 

A secretária Quitéria de Barros enfatizou a importância de tantos educadores participarem do evento. “Enquanto houver sol não desistiremos de fazer educação. Vamos nos debruçar sobre nossas práticas pedagógicas buscando entender como ensinar em tempos pandêmicos. Nossa função é entender como fazer educação nestes tempos de desafio, e antes de planejarmos precisamos entender o contexto atual. Assim, buscamos trazer palestras que abranjam desde questões ligadas à violência contra a criança até a parte de cuidados sanitários para evitar contágio da doença. Além disto buscamos trabalhar pontos diretos ligados à educação como: ensino hibrido e Conselhos de Classe na perspectiva da Gestão Democrática. Nosso maior desafio é fazer a criança não abandonar a escola, e estamos nos reinventando enquanto educadores. Vamos seguir juntos em prol da educação de nosso município”, pontuou Quitéria.

Quitéria de Barros


Em sua palestra, Daniela Ribeiro abordou o ensino híbrido e seus desafios no cotidiano, levando em conta a aplicabilidade desta modalidade na rede pública de ensino. “É importante o cuidado de discutir esse tema. Trata-se de algo importante e que não era algo novo, já discutíamos antes, porém, a pandemia trouxe à tona a necessidade de se falar e empregar o ensino hibrido no dia a dia. O ensino hibrido é uma abordagem pedagógica, e precisa ser algo contínuo para que os professores lidem com isto. São muitos desafio dentro deste tema, mas precisamos aperfeiçoar e usar as ferramentas para beneficiar os estudantes. As ferramentas digitais estão aqui e devemos pensar em usá-lo até o final do ano, pelo menos. O ensino hibrido deve servir para ampliar as estratégias de aprendizagem”, enfatizou.

 


Gabriela Zelice de Queiroz da Cruz falou sobre o Conselho de Classe e sua importância para a gestão democrática, desmitificando suas diretrizes e função. “Não se trata apenas um espaço para discutir aprovação ou não de estudantes. O Conselho de Classe é um órgão colegiado, com representação de docentes e diretores, e que vai analisar o aprendizado dos estudantes levando em consideração as propostas pedagógicas e o replanejamento destas. O conselho vai se debruçar sobre o desempenho dos estudantes, analisar esses dados e saber como usar tais informações. O foco é melhorar o processo pedagógico, visto que o conselho é deliberativo e um importante instrumento de participação de todos nós. Quero parabenizar a prefeitura e a equipe técnica da educação por trazerem importantes discussões neste período tão sensível que estamos vivendo por conta da pandemia”, frisou.

 


Abordando questões ligadas à saúde das crianças e dos adolescentes, os técnicos da Secretaria Municipal de Saúde, Duane Marcele Pereira e Mário Luis Mendes, mostraram diretrizes de segurança para este período de pandemia. “É importante promovermos a cidadania, pois saúde e a educação caminham lado a lado. O Programa Saúde na Escola é amplo e precisa ser entendido neste processo atual. Enquanto Secretaria de Saúde vamos trabalhar para que o retorno às aulas seja seguro. Estamos trabalhando nestes protocolos”, explicou Duane, que é referência técnica em saúde da criança e do adolescente.


Já Mário Luís Mendes, que é coordenador de promoção à saúde, pontuou que é preciso se pensar em territórios, dentro do município. “A escola ocupa uma posição chave para desenharmos o território, e a partir disso é que entra a questão da promoção à saúde, verificando suas demandas e interferindo nos determinantes que atingem a nossa população. O PSE e a Educação se interlaçam enquanto setores, e precisamos somar esforços e nos ajudarmos mutuamente”, pontuou.

 


Na sequência do evento, a Semana Pedagógica 2021 recebeu a presença da secretária municipal de assistência social e do trabalho, Lucianne Rocha Lima, que na ocasião abordou questões ligadas à violência contra crianças e adolescentes.

 

“É importante que todos que compõe o ambiente escolar se tornem agentes que observem as questões ligadas à violência contra crianças e adolescentes. O nosso olhar precisa ser de proteção para com essas crianças. É preciso verificar os indicadores sociais, e o comportamento dessas crianças. Quem investiga é a delegacia, nós notificamos o caso. E a prioridade deve ser a proteção e a integridade física da criança. Se eu suspeito eu tenho que notificar. Em São Cristóvão temos dois conselhos tutelares (Grande Rosa Elze e Centro Histórico), e em breve teremos uma delegacia especializada na condução de casos envolvendo violência contra crianças e adolescentes, além disto temos o Ministério Público, a Secretaria de Saúde e a nossa Secretaria de Assistência Social também”, informou.

 


A Semana Pedagógica 2021 continuará ate a próxima sexta-feira, 19, discutindo assuntos relativos à educação e pandemia dentro de cada escola. Cada unidade de ensino terá programação específica e discutirá, de forma on-line, suas próprias questões ligadas ao tema do evento.

 

Fotos: Dani Santos/Heitor Xavier.