São Cristóvão dispõe de nova estrutura na Rede de Frio para armazenamento de vacinas

28/05/2021 - 17:44 Atualizado há 3 dias




São Cristóvão dispõe de nova estrutura na Rede de Frio com 3 novas câmaras frias para melhor armazenamento das vacinas disponíveis no município. Essa reestruturação busca uma adequação ao que preconiza o Ministério da Saúde e tende a melhorar tanto o armazenamento quanto a distribuição dos imunizantes à população.

 

 


“Com relação à melhoria da rede, contamos com nova estrutura que tende a estar mais adequada ao manual de uma Rede de Frio, determinado pelo Ministério da Saúde. Conseguimos readequar a estrutura a ponto de ter uma sala de armazenagem, uma sala de distribuição, recepção, e almoxarifado, de maneira a estabelecer um melhor fluxo para distribuição da vacinas”, explica Beatriz Costa, coordenadora da Vigilância Epidemiológica de São Cristóvão.

 


Ainda segundo a coordenadora, a recomendação do Ministério da Saúde é que todos os locais que armazenam vacinas sejam munidos de câmaras frias, e não mais de refrigeradores (geladeiras convencionais), dentre outras adequações. “Prezando pela qualidade do armazenamento das vacinas, não apenas as vacinas COVID, mas todos os imunobiológicos que temos no programa nacional de imunização (PNI), fizemos essa readequação, melhorias estruturais, e melhorias também com relação ao fluxo de distribuição”, enfatiza Beatriz Costa.

 

 

Rede de Frio - Centro Histórico em frente à farmácia histórica

 

Já segundo Meiriane Oliveira, Referência Técnica de Imunização do município, a nova Rede representa um ganho para todos, tanto profissionais quanto usuários do Sistema de Saúde. "Ao adequar a nossa Rede ao que é recomendado pelo Programa Nacional de Imunização, estamos possibilitando a melhoria do fluxo de recebimento e entrega de imunobiológicos no município, aprimoramento e qualificação dos processos de trabalho desenvolvidos por nossos trabalhadores e aumento da segurança no armazenamento e distribuição dos imunobiológicos disponíveis", afirmou.

 

 

Fotos: Inácio Prado (estagiário)