Rede de saúde de São Cristóvão já dispõe de serviço especializado de endocrinologia

29/03/2022 - 18:19 Atualizado há 2 horas



A população de São Cristóvão já pode contar com uma nova profissional endocrinologista, que já está atuando na rede de saúde especializada do município. A especialidade médica cuida do funcionamento das glândulas e das doenças que as afetam, ou seja, problemas hormonais como diabetes, obesidade, osteoporose, dificuldades para engravidar, doenças relacionadas à menstruação, tireoide, andropausa, alterações nos níveis de colesterol e triglicérides, entre outras.

 

A profissional dra. Luciana Prudente atua nos dois Centros de Especialidades do município, no Centro de Especialidades Lourdes Vieira no bairro Rosa Elze, e no Centro de Especialidades Dr. Raimundo Aragão no bairro Lourival Batista (Centro histórico). O atendimento ao público é feito toda terça-feira, intercalando uma semana em cada Centro.

 

 

Como ter acesso ao serviço especializado

 

Para ter acesso ao serviço especializado, o usuário deve primeiro se consultar na Unidade Básica de Saúde (UBS). A depender da necessidade de cada paciente, o médico encaminhará o paciente via sistema de regulação para o atendimento especializado. Após o encaminhamento e solicitação na recepão da própria UBS, é preciso aguardar a liberação da consulta, que pode ser verificada através do número da Regulação (79) 9 9644-3859 via whatsapp.

 

“A endocrinologista chega para somar junto aos pacientes que precisam de um cuidado mais   intensivo e mais especializado, pois são pacientes que possuem diabetes, hipertensão, problemas na tireóide, ou seja, uma série de comorbidades que precisam de um acompanhamento especializado”, afirma Ingrind Santos, coordenadora da Atenção Especializada do município.

 

“Trazendo essa profissional vamos fornecer tanto esse cuidado integral como esse acompanhamento em conjunto com as equipes de saúde da família. Os pacientes não vão deixar de ser assistidos pelas unidades básicas de saúde por seus médicos e profissionais de referência, mas agora terão esse componente especializado, que é essa profissional que trará seu conhecimento e a intervenção necessária a esses pacientes”, complementa a coordenadora.

 

 

Foto: Dani Santos