Projeto Sergipanidades: iniciativa busca divulgar gastronomia local durante o período de isolamento

10/07/2020 - 15:51 Atualizado há 5 dias



A culinária de Sergipe é uma das mais ricas do Brasil. Os bricelets e queijadas de São Cristóvão, por exemplo, são conhecidos nacionalmente pelos seus sabores e modos de fazer. Com intuito de divulgar os estabelecimentos que trabalham no ramo de alimentos e bebidas que, neste período de isolamento social estão atuando com serviço de delivery, foi criado o Projeto Temporada Gastronômica Sergipanidade: Sabores da Hospitalidade.

 

A iniciativa faz parte de um projeto de extensão da Universidade Federal de Sergipe (UFS), coordenado pelo Prof. Dr. Denio Santos Azevedo e pelo Sebrae, com parceria da Prefeitura de São Cristóvão, busca apoiar trabalhadores e empreendedores locais, movimentar a economia, e levar os pratos e produtos exclusivos com ingredientes tipicamente sergipanos. “Esse projeto visa dar um impulso a um setor que vem sendo muito prejudicado por conta da pandemia, que é o setor de alimentos e bebidas, principalmente os bares e restaurantes”, explica o professor da UFS.

 

A cada semana, estabelecimentos de Alimentação e Bebidas (A&B) participantes comercializarão pratos com ingredientes tipicamente sergipanos, divididos em categorias, entre os dias 10 de julho a 09 de agosto. Poderão participar bares, restaurantes, cafeterias, confeitarias, lanchonetes, cervejarias, chefs e todo estabelecimento de A&B que disponha dos serviços de delivery, retirada, drive-thru, em todo o Sergipe. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas clicando aqui.

 

Bricelets de São Cristóvão estarão no projeto

 

De acordo com a turismóloga Dayse Lima, que também é uma das idealizadoras, a ideia inicial do projeto surgiu da sua dissertação de mestrado pelo Instituto Federal de Sergipe (IFS). Segundo ela, a crise gerada pela pandemia tem afetado toda uma cadeia econômica, sobretudo o ramo alimentício, por isso, a importância do projeto neste momento.

 

A proposta, segundo ela, é fazer da gastronomia sergipana um fortalecedor de redes. Para isso, o ‘Temporada’ será realizado de maneira virtual, com a programação de lives e os pratos serão comercializados através de delivery. “Nada mais interessante do que você poder consumir um prato que tenham elementos que remetam a nossa gastronomia, ao mesmo tempo em que você assiste a um show de um artista sergipano”, detalha.

 

Conforme a turismóloga, os pequenos produtores sergipanos também serão beneficiados, visto que eles poderão comercializar seus produtos (mangaba, coco, laranja, aratu, camarão, dentre outros) para que os bares e restaurantes produzam os pratos que estarão disponíveis semanalmente. “A partir da temática da gastronomia sergipana, queremos mobilizar o produtor local, o dono do bar e do restaurante, e a pessoa que está em casa que poderá consumir tudo isso, aproveitando toda uma parte de entretenimento”, enfatiza.

 

As apresentações culturais, pratos e outras lives poderão ser verificadas do Instagram @tempsergipanidades. Mais informações podem ser consultadas no www.tempsergipanidades.wixsite.com.

 

Queijadinha de São Cristóvão também está entre os inscritos no projeto

 

São Cristóvão

 

Uma das empreendedoras que se inscreveram para participar do projeto foi a Vera Maria Gomes, que produz bricelets em São Cristóvão há quatro anos, junto com seu esposo Manoel Soares dos Santos. Durante a pandemia ela tem enfrentado dificuldades para comercializar e, segundo ela, iniciativas como essas são importantes nesse momento. “Estou vendendo os bricelets somente por encomenda. Acho que o projeto nos ajuda a crescer, ajuda no comércio da cidade também, é algo muito bom”, destaca.

Vera Maria Gomes, comerciante que produz bricelets

 

O diretor de promoção turística da Fundação de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fundact) da Prefeitura de São Cristovão, Kramer Rodrigues, reforçou a importância do ‘Temporada’ e convidou os estabelecimentos locais a se inscreverem. “Nas próximas duas semanas iremos incluir no projeto o famoso biscoito Bricelets e a Queijadinha, que são patrimônios do município. O projeto chega em um bom momento em parceria com a Prefeitura, onde atuamos com logística de prospectar os bares e restaurantes de São Cristóvão que tenham interesse em participar e divulgar seus estabelecimentos e a comida de acordo com a programação e critérios do projeto”, declara.

 

Segundo ele, a diretoria está a disposição para esclarecer as dúvidas por e-mail kramer.rodrigues@saocristovao.se.gov.br ou através do 79 9 9807-2538.

 

Kramer Rodrigues, diretor de promoção turística da Fundact

 

Ingredientes participantes

 

10 a 16 de julho – Aratu, galinha de capoeira, mangaba, coco e bricelets;
17 a 23 de julho – Jabá, carne do sol, laranja, queijo coalho e queijada;
24 a 30 de julho - Camarão, tilápia, caju, castanha de caju e tapioca;
31 de julho a 09 de agosto – Gastronomia sergipana – escolha livre dos ingredientes.

 

Fotos: Heitor Xavier