Projeto que visa a construção de 107 casas em São Cristóvão é aprovado pela Câmara de Vereadores

05/05/2023 - 18:52 Atualizado há 6 horas



A Câmara Municipal aprovou a noite da última quinta-feira (04), o Projeto de Lei enviado pelo prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, que visa a autorização do Poder Executivo para contratar um empréstimo junto à Caixa Econômica com o objetivo de construir 107 casas para beneficiar as famílias que hoje residem na comunidade do Maria do Carmo. O PL foi aprovado por unanimidade entre os vereadores presentes na sessão. 



Após a aprovação, o projeto segue para a sanção do prefeito Marcos Santana, que destacou a importância deste momento. "Agradeço aos vereadores que entenderam a relevância e aprovaram esse projeto que tem como principal finalidade oferecer mais qualidade de vida à população sancristovense, sobretudo às famílias que vivem em situação de vulnerabilidade social”. 



A construção das 107 unidades habitacionais é um compromisso firmado pelo prefeito desde o início da sua gestão e irá atender uma demanda histórica na região, que há anos sofre com a falta de moradias e a precariedade da infraestrutura. Segundo o prefeito, esta é apenas a primeira etapa de um projeto da Prefeitura de São Cristóvão que tem o intuito de atender toda comunidade. "Das famílias que moram na invasão do Maria do Carmo, 107 já foram pré-cadastradas pela Secretaria de Assistência Social. Esta é apenas uma primeira etapa, pois só tivemos terreno para este quantitativo de casas. No momento não há mais cadastro a ser feito, mas em uma segunda etapa beneficiaremos o restante", explicou.



Atualmente a Prefeitura de São Cristóvão possui um projeto desenvolvido, através da Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), para a construção dessas casas. As residências farão parte do Conjunto Habitacional Lourdes Azevedo, no Eduardo Gomes. O empreendimento ficará localizado ao lado do Loteamento Porto Poxim, e terá aproximadamente 40 mil m² de obra. 



Para além das 107 casas, os moradores desfrutarão de praça com rampas de acessibilidade, área de preservação ambiental, pontos de ônibus, calçadas amplas, algumas residências estruturadas para idosos e pessoas que utilizam cadeira de rodas, rotas acessíveis em todos os eixos e arborização.