Programa Tá na Mesa distribui cestas e conversa sobre aproveitamento integral dos alimentos

21/07/2022 - 18:02 Atualizado há 2 dias



O programa Tá na Mesa foi criado para amenizar os efeitos sociais causados pela pandemia e visa atender as famílias em situação de vulnerabilidade social cadastradas. Na última quarta-feira, 29 cestas básicas foram entregues às famílias do Lafayete Coutinho e, na ocasião, aconteceu um bate papo sobre aproveitamento integral dos alimentos com membros do Observatório de Segurança Alimentar e nutricional da Universidade Federal de Sergipe.

 

 Bate-papo sobre aproveitamento integral dos alimentos

 

Em sua fala, a coordenadora do Observatório e professora do Departamento de Nutrição da UFS, Silvia Voci falou da importância da parceria da Universidade com a Semas que vem sendo construída desde 2017, e da necessidade de unir a assistência com medidas educativas. “É uma questão de cidadania, uma questão de direito. Passar Informação de qualidade para as pessoas”, disse ela. Ao falar sobre aproveitamento integral, Silvia lembrou que o Brasil é um dos países que mais desperdiçam alimentos no mundo, e que o desperdício, muitas vezes, inicia no campo e percorre todo o processo até o consumo e armazenamento em casa. “Estou falando de desperdício e de aproveitamento integral, e não deveriam ser só para as pessoas que precisam. Todo mundo deveria aproveitar o alimento”, ressaltou.

 

Silvia Voci, coordenadora do OSANES/UFS

 

A dona de casa Tania Maria disse que gostou muito da palestra. “A gente gosta porque, cada vez mais, a gente aprende. O rapaz falou do caroço do abacate que eu não sabia, então eu amo todas as falas que têm aqui. Eu ainda não aproveito tudo, mas vou começar a fazer”.  Já José Otacílio diz que faz o aproveitamento de muitos legumes e frutas: ”aproveito, por exemplo, a casca da batata ou da banana, o caroço do abacate, o abacaxi faço suco com casca e tudo que ali é onde está a proteína. A gente também tem que pensar no outro, não é? Quando a gente desperdiça porque há que não tenha nada em casa”.

 

Tania Maria, dona de casa

 

José Otacílio, aposentado

 

O Programa

 

O objetivo do programa Tá na Mesa é ir além da entrega de cestas básicas, por isso, além dos critérios para a inserção no programa, existem outros que exigem a participação efetiva destas famílias em todas as atividades do programa que serão promovidas pela Semas. O Programa Tá na Mesa é voltado para famílias que vivem em estado de vulnerabilidade social e em situação de insegurança alimentar. Isso envolve famílias que tenham pessoas com alguma comorbidade, deficiência, idosos ou gestantes, cuja necessidade de uma alimentação especial é maior. Além disso, para ter acesso ao programa, é preciso atender às seguintes condições: possuir renda familiar per capta de até ¼ de um salário mínimo nacional; residir em São Cristóvão; estar cadastrado no CADÚNICO.

 

Fotos: Heitor Xavier