Prefeitura reforça fiscalização para garantir cumprimento do toque de recolher em São Cristóvão

19/03/2021 - 15:28 Atualizado há 3 dias



Desde a última quarta-feira (17), quando entrou em vigor o toque de recolher instituído pelo Governo de Sergipe, a Prefeitura de São Cristóvão tem reforçado a fiscalização nas ruas e estabelecimentos comerciais do município, visando o cumprimento da medida que visa frear a disseminação da Covid-19.

 

Nos últimos dois dias, as equipes da Vigilância Sanitária e da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT/SC) tem atuado com foco na orientação da população. As ações seguem até a próxima segunda-feira (22) e tem contado com a importante parceria da Polícia Militar.

 

 

“Nosso intuito é orientar as pessoas e os comerciantes sobre a existência do toque de recolher e que, a partir das 20h só podem circular aquelas pessoas que atuam nos serviços essenciais. Conseguimos conscientizar aqueles que abordamos e esperamos que a população entenda e siga as medidas para evitar ainda mais a disseminação do coronavírus no nosso município”, declarou Cátia Patrícia, coordenadora da Vigilância Sanitária de São Cristóvão.

 

De acordo com o superintendente da SMTT, Nilton José dos Santos, nestes dias as equipes montaram blitz com intuito de orientar os motoristas, assim como autuar àqueles que estivessem circulando com os veículos de maneira irregular.

 

Nas ações, foram abordados dezenas de veículos e uma moto foi apreendida por estar com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) atrasado. “Nosso objetivo é realizar o serviço de orientação e combate a disseminação do coronavírus em conformidade com o Decreto Municipal. Fizemos em parceria com a Polícia Militar a blitz de conscientização e autuação com os condutores de veículos automotores”, informou o superintendente.

 

Toque de recolher

 

 Seguindo até a próxima segunda-feira (22), o toque de recolher proíbe a circulação de pessoas e de veículos no horário das 20h às 5h, salvo em razão de trabalho, emergência médica ou urgência. Podem funcionar apenas os serviços essenciais à população e os serviços de entrega a domicílio (delivery). Além dessas medidas, os estabelecimentos de serviços e comércio, como lojas de conveniência devem fechar às 18h, e os supermercados e congêneres poderão fechar às 19h.

 

Fotos: Heitor Xavier