Prefeitura realiza oficina de hospedagem ‘Cama e Café’ com moradores de São Cristóvão

12/09/2022 - 16:34 Atualizado há 8 horas



Na manhã desta segunda-feira (12), a Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur), promoveu a capacitação para hospedagem ‘Cama e Café’ aos moradores sancristovenses. A ação é uma parceria com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) e ocorreu no Museu Histórico de Sergipe.

 

Desde o último mês, a Fumctur junto da UFS tem trabalhado extensivamente na quantificação de meios de hospedagem disponíveis para durante o Festival de Artes de São Cristóvão, que acontece em dezembro, além de outros eventos tradicionais da Cidade Mãe. Assim, foi realizada uma oficina de capacitação com o intuito de apresentar o tipo de hospedagem ‘Cama e Café’ e dar orientações para entregar o melhor serviço aos turistas.

 

 

De acordo com o professor do Departamento de Turismo da UFS, Denio Azevedo, o estilo ‘Cama e Café’ é um modelo de hospedagem adotado e sugerido pelo Ministério do Turismo em cidades onde não há grande oferta de hospedarias como pousadas, hotéis e hostel, podendo acontecer durante o ano todo ou em eventos específicos. “A ideia é mostrar pra população que qualquer pessoa que tenha uma casa ou quartos disponíveis pode oferecer esse tipo de serviço para que as pessoas não venham só para São Cristóvão assistir o FASC, mas também para que as pessoas fiquem e durmam aqui, para conhecer a cidade e seus atrativos, e acompanhar a programação do FASC durante o dia”, explicou.

 

O professor reforçou a importância da parceria UFS e Prefeitura em edições do FASCs anteriores, e de como os turistas sentem a necessidade de mais meios de hospedagem no município. “Nós percebemos que houve uma melhoria significativa de serviços, principalmente em outro setor carente que era o de alimentos e bebidas. Então, criando essas alternativas de hospedagem, são formas sustentáveis e que não priorizam um único empresário, elas geram uma segunda renda e um desenvolvimento socioeconômico de fato que pode beneficiar o residente de São Cristóvão”, finalizou.

 

Denio Azevedo, professor do Departamento de Turismo da UFS

 

O coordenador de turismo da Fumctur, Diego Souza, aproveitou para adicionar que esse é o início de uma série de oficinas com a UFS que acontecerão até o FASC. “Os moradores vão receber esse treinamento para ter o melhor aperfeiçoamento na questão de receptividade, em como gerir os quartos, além de oferecer um bom tratamento aos turistas que vão visitar a cidade”, disse.

 

Diego Souza, coordenador de turismo da Fumctur

 

Opinião dos moradores

 

A sancristovense Alicia Michele conta que irá usar o imóvel de sua mãe como hospedaria para o FASC pela primeira vez e disse ter entrado nessa empreitada ao ver que era uma boa fonte de renda, além da oportunidade de acolher visitantes para que não precisem sair de São Cristóvão. “É muito bom ver que a Prefeitura está se preocupando em capacitar os moradores que vão receber esse turista. Eu quero oferecer uma estrutura legal para que eles gostem da cidade e voltem para o nosso Carnaval, para o São João também e não somente no FASC”, falou.

 

Alicia Michele, moradora

 

Já a moradora Vera Gomes disse que é a segunda vez que utiliza a sua casa como forma de hospedagem no FASC. “Essa oficina foi ótima porque está nos auxiliando, mostrando como fazer e, também, nos alertando em como atender os turistas, então pra mim isso foi necessário”, concluiu.

 

Vera Gomes, moradora 

 

Fotos: Dani Santos