Prefeitura realiza o I Encontro Intergeracional com alunos da rede municipal e idosos assistidos pela SEMAS

31/10/2022 - 14:22 Atualizado há 8 horas



Com o objetivo de estreitar o relacionamento entre as pessoas de diferentes faixas etárias e estimular o respeito mútuo no ambiente familiar e comunitário, as coordenações de proteção básica e especial da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS) realizaram na última semana o I Encontro Intergeracional, com o tema "Fortalecendo as relações intergeracionais: intercâmbio de vivências e experiências". O evento é alusivo ao Dia das Crianças e ao Dia do Idoso, ambos celebrados no mês de outubro.

 

 

A atividade reuniu estudantes da rede municipal na quadra da EMEF Araceles Rodrigues Correa e contou com a presença dos idosos assistidos pelos equipamentos da SEMAS, como o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos (SCFV), os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) Gilson Prado e São Cristóvão,  o serviço de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (PAEFI), oferecido pelo Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) e teve a participação de profissionais de Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL), com atividades físicas e de entretenimento.

 

 

Para Ceiça Galindo, coordenadora de proteção social e especial da SEMAS, este primeiro encontro foi fundamental para estimular a boa convivência entre os diferentes grupos para além das relações familiares. “Neste mês celebramos o Dia das crianças e dos idosos, por isso este encontro foi muito simbólico, pois cumpriu com o objetivo de juntar diferentes faixas etárias para a troca de saberes e experiências que trabalhassem os valores, o respeito, o afeto e a proteção das duas gerações. Fortalecendo os vínculos entre eles e a comunidade”, disse.

 

Ceiça Galindo, coordenadora de proteção social e especial da SEMAS

 

Edcarla Soraia, assistente social do CREAS São Cristóvão, ressaltou que a situação de vulnerabilidade e abandono de muitos idosos foi culminante para a idealização deste evento. “Neste período de pandemia muitos idosos foram vítimas de negligência e abandono e, uma vez que o nosso papel é atuar no serviço de proteção aos indivíduos, entendemos a necessidade de conhecermos um pouco da realidade dessas famílias e ao mesmo tempo promover uma melhor convivência, sobretudo entre avós e netos”, destacou.

 

Edcarla Soraia, assistente social do CREAS 

 

Gilzanira Nascimento Bastos, coordenadora da proteção social básica da SEMAS, enfatizou que  “precisamos quebrar essas barreiras entre pessoas de diferentes idades. Por isso nosso intuito é o de tentar vencer discriminações para que as gerações aprendam a conviver de forma mais harmoniosa”, explicou.

 

Gilzanira Nascimento Bastos, coordenadora da proteção social básica da SEMAS

 

A comunidade no encontro

 

Benilda Gomes de Araújo, dona de casa assistida pelo CRAS, falou sobre a importância do encontro para o fortalecimento dos vínculos familiares e aprovou as atividades promovidas pelas equipes. “Para mim este encontro foi maravilhoso porque me tirou de casa para acompanhar tantas atividades divertidas e para conhecer temas importantes que auxiliam na boa convivência com a juventude. Hoje mostramos aos alunos e aos nossos netos que nós também podemos nos exercitar, sonhar, realizar os sonhos, mesmo após os 70 anos. Que outros encontros aconteçam, porque foi muito proveitoso”, afirmou.

 

Benilda Gomes de Araújo, dona de casa assistida pelo CRAS

 

O estudante Gabriel Dias tem 18 anos e destacou a palavra respeito como o principal aprendizado do evento. “Achei válido esse momento de interação porque pude aprender mais sobre os valores e necessidades dos que nasceram e viveram em uma época diferente da minha e eu puder explicar como pensam os jovens da minha idade. Conheci muita gente através desse evento, fiz amizade com senhoras que poderiam ser minhas avós e que são muito ativas. Uma delas joga bola com o neto e eu achei o máximo. Através desse evento compreendi que o respeito é a base de tudo”, exclamou.

 

Gabriel Dias, estudante

 

Fotos: Dani Santos