Prefeitura leva exposição sobre abelhas e colmeias para o Museu de Arte Sacra

20/05/2022 - 17:02 Atualizado há 2 dias



As abelhas são agentes polinizadores importantes para a segurança alimentar e para a conservação da biodiversidade. Para ressaltar a necessidade desses animais, a Secretaria do Meio Ambiente (Semma) junto a Secretaria de Desenvolvimento Econômico e do Trabalho (Semdet) de São Cristóvão, promoveram na manhã desta sexta-feira (20), uma exposição de abelhas e colmeias alusiva ao Dia Mundial das Abelhas, comemorado hoje. A ação aconteceu no Museu de Arte Sacra de São Cristóvão, localizado na Praça São Francisco. 

 

Segundo Paulo Sérgio, coordenador de educação ambiental da Semma, o objetivo da ação é intensificar a apicultura em São Cristóvão, considerando que o município já foi um dos maiores produtores de mel do estado. “Queremos estimular os produtores locais e interessados neste empreendedorismo da criação de abelhas. É algo que dá retorno e ainda permite participar da salvação das nossas vidas, pois sem abelhas não há árvores e sem árvores não têm vida e o ser humano não se sustenta”, comentou.

 

Paulo Sérgio, coordenador de educação ambiental da SEMMA

 

A exposição contou com algumas espécies de abelhas em colmeias expositivas, além de produtos como mel, cera, entre outros. Após isso, os participantes puderam assistir uma palestra com o presidente da Federação Apícola de Sergipe (Fapise), José Ivanilson Tavares dos Santos, onde ele falou um pouco da apicultura sergipana, a criação de abelhas sem ferrão (meliponicultura) e a sua importância para o meio ambiente.

 

 

 

Para o presidente da Fapise, é necessário chamar a atenção do público como um todo para a preservação das abelhas, pois sem elas não sobreviveremos. “Você não precisa ser um apicultor para entender que precisa da abelha, não estou falando só do mel ou da cera, estou falando da polinização. Então todo mundo tem como participar e contribuir para mudarmos essa mentalidade de que a abelha é algo ruim, mas que na verdade é uma coisa boa para o ser humano”, disse Ivanilson.

 

Ivanilson Tavares, presidente da Fapise

 

Ampliando perspectivas

 

O representante da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca de Sergipe, Ricardo Dantas, considerou a exposição como relevante e apontou a necessidade de desenvolvimento da apicultura em Sergipe. “É uma cadeira importante para o nosso estado e que beneficia pequenos e médios agricultores, fortalecendo a agricultura familiar como um todo”, finalizou.

 

Ricardo Dantas, representante da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca de Sergipe

 

Já o professor de apicultura do Instituto Federal de Sergipe - São Cristóvão (IFS SC), Willams Gomes dos Santos, elogiou a ação e reconheceu o potencial de São Cristóvão no ramo da apicultura e da meliponicultura. “É importante estarmos presente para envolver a comunidade no conhecimento dessas áreas e no desenvolvimento da área agropecuária no município de São Cristóvão”, concluiu.

 

Willams Gomes, professor de apicultura do IFS

 

Também estiveram presentes na exposição os servidores municipais, agricultores locais e representantes do IFS São Cristóvão.

 

 

Fotos: Dani Santos