Prefeitura investe em equipe técnica e amplia planejamento de obras no município

29/09/2021 - 13:40 Atualizado há 3 dias



Ao longo dos últimos anos, a Prefeitura de São Cristóvão tem investido na qualificação da sua equipe técnica e buscado ampliar o número de profissionais para atuar nos serviços de planejamento urbano e execução das obras no município. O aumento da equipe de engenheiros e arquitetos é uma das condicionantes para a Cidade Mãe ter atualmente um grande número de obras planejadas e em execução.

 

Para se ter ideia, antes de 2017, apenas quatro engenheiros e dois arquitetos na Secretaria Municipal de Infraestrutura (Seminfra), que à época era agregada à pasta do Meio Ambiente. Hoje, somente na Seminfra são cinco profissionais da arquitetura e 10 que atuam na parte da engenharia. Além destes, secretarias como Educação, Saúde, Assistência Social e Serviços Urbanos também contam com profissionais dessas áreas.

 

O prefeito Marcos Santana explicou que logo quando assumiu a gestão municipal percebeu a necessidade urgente de investimentos em infraestrutura urbana, pavimentação de ruas, praças e prédios, mas o município não possuía recursos para tal. “Não tínhamos recursos e uma das maneiras de captá-los é através da elaboração de projetos. Para isso, precisávamos de uma mão de obra qualificada, por isso a necessidade de ampliar e qualificar ainda mais o nosso quadro de funcionários”, contou o gestor.

 

Atuando no município há 20 anos, o arquiteto da Seminfra, Edílio Lima, reforça que todo esse investimento em pessoal tem sido fundamental para ofertar serviços de melhor qualidade à população. Ele detalha que projetos como Plano Diretor, Código de Obras e Plano de Contingenciamento da Defesa Civil saíram do papel após muitos anos. “Quando se tem um quadro técnico mais preparado, você oferece um serviço mais qualificado. As coisas conseguem planejadas. Antigamente por conta da quantidade de demandas e poucos profissionais, não conseguíamos atender tudo e a equipe ficava sobrecarregada”, relatou.

 

Segundo Edílio, a Seminfra hoje possui um plantel de funcionários suficiente para que as tarefas sejam divididas e estes profissionais não fiquem sobrecarregados, podendo executar suas funções de uma melhor maneira. Uma das equipes que pôde ser formada com esse aumento de pessoal foi a de execução de obras, como detalhou Edílio.

 

Edílio Lima, arquiteto da Seminfra

 

“Temos um dos maiores leques de obras do Estado, com mais de 30 sendo executadas, então é preciso ter uma equipe grande para fiscalizar todas essas obras, as empresas, e para atender as necessidades da população. Temos seis engenheiros dedicados para isso. Hoje temos uma das equipes mais bem estruturadas entre os municípios de Sergipe”, apontou o arquiteto.

 

Melhoria no trabalho

 

Há 11 anos trabalhando como arquiteta no município, Maíra Campos conta que antes, devido o número reduzido de profissionais da área, muitas funções acabavam sendo acumuladas. “Era uma equipe muito pequena para dar conta de todas as demandas da Prefeitura, não somente da Seminfra, o que naturalmente se tornava por vezes inviável. Com os anos isso foi mudando, e a chegada do prefeito Marcos melhorou bastante essa situação. Novos profissionais foram contratados e as equipes puderam se dividir e se especializar”, detalhou.

 

Ainda segundo ela, o município passa hoje pelo melhor momento no que diz respeito ao planejamento e execução de obras. “Esse é um momento ímpar. Agora que montamos as equipes, estamos investindo em equipamentos e o prefeito já investiu em capacitação dos profissionais. Quem está chegando agora talvez não consiga perceber, mas aqueles que estão há muito tempo percebem que é notória a evolução da Prefeitura no investimento em suas equipes e na criação do Banco de Projetos. Agora é possível pensar na captação de recursos e no planejamento da cidade de forma mais completa”.

 

Maíra Campos, arquiteta do município há 11 anos

 

Banco de projetos

 

Antes realizado por empresas contratadas para executar essa função, o planejamento das obras futuras passou a ser feito pelos próprios profissionais da Prefeitura. Hoje o chamado Banco de Projetos possui 23 obras planejadas e que aguardam recursos para sua execução. 

 

“Nós identificamos os problemas e necessidades das regiões do município, fazemos o levantamento dos custos, elaboramos os projetos. Quando surge a oportunidade de o prefeito conseguir uma determinada verba junto a um parlamentar, por exemplo, já temos uma obra específica para aplicar esse valor. Isso facilita na busca pelos recursos porque já sabemos previamente o que cada obra necessita em termos de valores”, informou o arquiteto da Seminfra.

 

De acordo com o prefeito, a gestão entende a necessidade de se ter um portifólio de projetos elaborados. “Temos ainda muitos sonhos, necessidades, com projetos ainda que precisamos elaborar. Por isso a importância desses investimentos em pessoal. Quanto mais tivermos profissionais qualificados, motivados e estimulados, nós vamos ter projetos prontos e poderemos captar os recursos necessários para fazer a execução deles”, apontou Marcos Santana.

 

Fotos: Dani Santos e Heitor Xavier