Prefeitura de São Cristóvão anuncia datas do 38º FASC  

25/05/2023 - 14:55 Atualizado há 4 horas



O tão aguardado Festival de Artes de São Cristóvão (FASC) vai comemorar 51 anos de existência com 38 edições de sucesso, nos dias 1, 2 e 3 de dezembro deste ano. As atrações ainda não estão definidas, mas, como de praxe, o público já pode esperar uma programação plural voltada para atrair pessoas de todas as idades, interessadas em conhecer a amplitude do universo artístico.

 

 

O evento, que se consolidou como um dos mais importantes do Nordeste, voltará a reunir artistas das mais diversas áreas, como música, dança, teatro, artes plásticas, literatura, gastronomia, entre outras. A cada edição, o FASC apresenta uma programação ainda mais criativa e surpreendente, com atrações nacionais e internacionais, além de dar espaço para os talentos locais. Um exemplo foi a edição de 50 anos que trouxe nomes do cenário internacional, como a cantora Reemah, do âmbito nacional como Daniela Mercury, Emicida, Diogo Nogueira, Alceu Valença e artistas locais a exemplo da cantora Heloa e outros de diversos segmentos.

 

 

 

 

A presidenta da Fundação Municipal de Cultura e Turismo (FUMCTUR), Paola Santana, reforça que o FASC conta com uma programação que vai além das apresentações, pois o público pode desfrutar das “oficinas, palestras e debates, que oferecem aos participantes a oportunidade de trocarem ideias e experiências com os artistas convidados e ainda pode ainda conhecer as nossas comidas e bebidas típicas, como a cachaça Pisa Macio que este ano se tornou patrimônio imaterial de Sergipe. O clima é de muita descontração e quem tem a oportunidade de alugar casa na cidade, tem a chance de aproveitar ainda mais de toda a programação”, afirmou.

 

Paola Santana, presidenta de FUMCTUR

 

Ainda sobre a última edição do evento, além dos 213 ambulantes cadastrados, com sucesso no faturamento das vendas e do recorde de público, com a presença diária de aproximadamente 50 mil pessoas circulando pelas ruas da cidade, um dos dados mais importantes foi com relação à segurança. A festa contou com o trabalho de 300 policiais militares, mais 100 seguranças contratados para fazer fiscalização e barreira, além do investimento da Prefeitura na instalação de 17 câmeras de videomonitoramento, que resultaram na inexistência de ocorrências.

 

Paola Santana acrescenta ainda que o FASC supera as expectativas desde retornou em 2017, e garante que este ano o esforço é para que não seja diferente. “Todos os envolvidos se empenham para oferecer o melhor ao público, desde a variedade de artistas, que atrai pessoas de todos os gostos, à segurança que deve ser impecável para que moradores e visitantes curtam a festa sem preocupações com intercorrências”, afirmou.

 

Então, desde já é importante que o grande público do FASC esteja atento às redes oficiais da Prefeitura, porque a 38ª edição do evento promete uma programação arrojada, do jeito que o povo gosta, revelando a imponência da cultura local e enaltecendo a pluralidade da arte existente no Brasil.

 

 

 

 

 

 

Fotos: Heitor Xavier, Dani Santos, Fernando Correia e Almeida Júnior