Prefeito Marcos Santana se reúne com professoras da UFS para tratar de parcerias em projetos de extensão da universidade

21/03/2023 - 14:47 Atualizado há 15 horas



 

Com o objetivo de reforçar a parceria da gestão municipal com a Universidade Federal de Sergipe (UFS) em iniciativas de interesse do povo de São Cristóvão, o prefeito Marcos Santana se reuniu nesta segunda-feira (20), com a pró-reitora de extensão, Sueli Pereira, a professora de música do Colégio de Aplicação da universidade (Codap) Thais Rabelo, e a diretora do Codap, Eccia Barreto. 



Durante o encontro foi discutido o apoio da Prefeitura de São Cristóvão a um projeto de extensão desenvolvido no Colégio de Aplicação, em homenagem ao bicentenário do músico sancristovense José da Anunciação Pereira Leite, mais conhecido como José Bochecha. O projeto prevê uma série de atividades, dentre elas a gravação de duas músicas escritas pelo artista, como explica a professora Thais Rabelo: 

 

 “A partir de uma pesquisa de doutorado conseguimos coletar informações sobre a música no século XIX e sobre os personagens que apareceram de maneira mais profunda, dentre eles, José da Anunciação. Vimos que o ano de 2023 é marcado pelo bicentenário de nascimento dele, por isso surgiu a ideia de realizar uma série de iniciativas, dentre elas, a gravação de duas músicas que ele escreveu e que são as obras que, até o momento, conseguimos levantar mas que já nos permite conhecer a produção musical desse sergipano e a ideia é de fazer um concerto virtual com essas e outras obras de Sergipe”. 

 

 

Thais Rabelo, professora do Codap

 

 

A iniciativa  conta com a participação do departamento de música da UFS, da Pró-reitoria de Extensão e com outras instituições que participam do projeto, como a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). 

 

Quem foi José Bochecha?



O bicentenário artista sancristovense foi compositor, maestro, regendo grupos instrumentais, foi professor de música e chegou a ser maestro da banda da Polícia Militar,  na época em que essa era a única  banda em formato marcial do estado de Sergipe. Por conta do seu talento, o músico  recebeu o convite para reger o grupo, apesar de não fazer parte  da corporação policial.



Parceria entre a gestão municipal e a UFS



Para o prefeito Marcos Santana, a articulação com a UFS é fundamental para São Cristóvão, cidade onde está localizado o maior campus da instituição. Segundo o prefeito, a partir da parceria é possível viabilizar iniciativas capazes de favorecer a comunidade do município e chamar a atenção para a história e arte que foi produzida no passado e segue sendo realizada na cidade: 

 

“A relação que nós temos com a universidade resulta em atividades executadas nas várias áreas da administração. Hoje nós recebemos a visita das professoras, que estão trazendo um projeto interessante de mais um sancristovense, músico do século XIX, que não tínhamos conhecimento. Para além da música é um projeto que resgata uma história nossa que  a gente precisa sempre ressaltar. Nós vamos buscar os meios necessários porque se trata de uma produção musical que precisa ser conhecida não somente por quem mora em São Cristóvão, mas também por  todos os brasileiros, para que a gente possa fazer essa vinculação da arte da cidade em todas as nuances”, pontuou o prefeito. 

 


Marcos Santana, prefeito

 

 

A pró-reitora de extensão da UFS, Sueli Pereira, ressalta a importância da gestão municipal de São Cristóvão nas atividades que a universidade desenvolve: 

 

“Com  essa proposta que foi apresentada ao prefeito Marcos nós desejamos promover a história e musicalidade desse artista  que é do município. A ideia é promover sempre essa integração da universidade com a gestão municipal com descobertas e  atividades e, a partir daí, vão surgir muitos frutos. A  gente pretende trazer ainda outras propostas que poderão dar visibilidade a São Cristóvão”, concluiu a pró-reitora. 

 


Sueli Pereira, pró-reitora de extensão da UFS

 

 

Fotos: Inácio Prado e Heitor Xavier.