Prefeito dialoga com TJ/SE para discutir enfrentamento da violência contra a mulher

04/04/2023 - 17:39 Atualizado há 2 dias



Na manhã desta terça-feira (04), o prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, reuniu-se com representantes da Coordenadoria da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe com o objetivo de dialogar sobre a implantação de medidas que promovam o fortalecimento de políticas de combate à violência contra a mulher. Na ocasião foram analisadas as possibilidades de criação de um Centro de Referência de Atendimento à Mulher (CRAM), a efetivação de um grupo reflexivo para homens autores de violência doméstica e a ronda Maria da Penha, no intuito combater as situações de violência, assim como prestar atendimento às vítimas.

 

 

Para o prefeito, o compromisso com na proteção das mulheres, principalmente as que vivem situação de violência doméstica, é uma das prioridades da gestão. “Já trabalhamos arduamente na proteção e no combate a esse tipo de violência e estamos abertos para que outras iniciativas venham agregar às que já colocamos em prática. O diálogo foi proveitoso, estamos agora em fase de análise e não mediremos esforços para fortalecer a pauta”, disse.

 

Marcos Santana, prefeito de São Cristóvão

 

Quem esteve presente na reunião foi a procuradora geral do município, Aline Magna Barroso, que ressaltou o interesse da gestão em políticas públicas responsáveis e permanentes. “O Prefeito já sinalizou positivamente, pois esta é uma política que ele quer implantar no município. O que nós precisamos fazer é inaugurar um espaço que a gente possa manter. Por isso a preocupação da gestão para que consigamos iniciar uma política de educação coletiva, além da criação de uma estrutura permanente para que essa política pública voltada para as mulheres seja contínua”, destacou.

 

Aline Magna Barroso, procuradora geral do município

 

Na ocasião, a secretária municipal de Assistência Social (SEMAS), Lucianne Rocha, enfatizou que “estreitar os laços com a coordenadoria de políticas para as mulheres do Tribunal de Justiça de Sergipe vem agregar ao relevante trabalho que a gestão municipal já vem realizando para reforçar a rede de atendimento à mulher em São Cristóvão. Este encontro veio para pensarmos em como potencializar o atendimento psicológico, jurídico e social que já ofertamos, além das políticas de assistência com foco na inserção da mulher no mercado de trabalho, a exemplo do leque de cursos ofertados nas áreas de costura, agricultura e artesanato”, explicou.

 

Lucianne Rocha,  secretária da SEMAS

 

Também participaram deste diálogo a juíza Jumara Pinheiro, coordenadora da mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe; o juiz Antônio Cerqueira de Albuquerque, diretor do Fórum Desembargador Gilson Gois Soares; a delegada da Delegacia de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV), Shirley Leite, assistente social da coordenadoria da mulher do TJ/SE  e Caroline Trindade, diretora de Direitos Humanos da SEMAS.

 

 

Fotos: Dani Santos