Pagamento da primeira parcela do Auxílio Emergencial Municipal acontece nesta sexta, 05

05/06/2020 - 12:56 Atualizado há 2 horas



Com intervalo inferior a 15 dias de sua aprovação pelos vereadores municipais, a Prefeitura de São Cristóvão realiza o pagamento de auxílio financeiro temporário aos servidores com contratos suspensos em virtude da pandemia da Covid-19, nesta sexta-feira (05). O benefício corresponde a 30% do valor do salário-base das categorias (cuidador educador, Executor de Serviços Básicos, intérprete de Libras, merendeiro contratado, motorista de Transporte Escolar e professores).


Sancionado pelo prefeito Marcos Santana dia 03 de junho, o auxílio emergencial municipal objetiva garantir segurança alimentar para os servidores municipais contratados por meio do Processo Seletivo Simplificado da Educação, já que essa contratação foi suspensa devido à necessidade de isolamento social e de paralisação das atividades escolares. 

 

“É preciso destacar que não se pode realizar despesa sem a devida autorização legal. Como esses profissionais possuem vínculo com o município, não conseguem acessar o Auxílio Emergencial do governo Federal. O pagamento desse auxílio é uma demonstração de respeito com os profissionais e suas famílias. Também é importante ressaltar que apesar de o pagamento ficar suspenso durante o período de paralisação das aulas, os empregos dos contratados estão preservados”, disse o prefeito Marcos Santana.

 

Pago com recursos próprios, no total de R$ 111.922,50, o auxílio deverá ser disponibilizado pelos próximos três meses, podendo cessar em espaço de tempo menor ou se estender, conforme as recomendações sanitárias dos órgãos de Saúde responsáveis pelas medidas de combate à pandemia.

 

Outros pagamentos

 

Nesta sexta, também foi antecipado o salário dos servidores comissionados da Prefeitura e da Saúde, secretários, prefeito e vice-prefeito, que estavam com pagamento previsto para o próximo dia 10.  Na última semana, a Prefeitura já havia efetuado pagamento de alguns servidores do município, sendo eles: efetivos, servidores da Semast, Fundact, Semed e SMTT, estagiários, cedidos e pensionistas da Prefeitura e da Saúde.