Marcos Santana participa de reunião com prefeito de Araraquara para discutir experiências exitosas no combate à pandemia

29/04/2021 - 17:16 Atualizado há 10 horas



O prefeito de São Cristóvão, Marcos Santana, participou na manhã desta quinta-feira (29) de uma reunião virtual com o prefeito de Araraquara (SP), Edinho Silva, para debater as experiências exitosas no combate à pandemia da Covid-19 no município paulista. O encontro contou com a participação da vice-governadora de Sergipe, Eliane Aquino, além de prefeitos e secretários de saúde de várias cidades sergipanas, dentre eles, a secretária de São Cristóvão, Fernanda Santana.

 

Durante a reunião, Marcos Santana parabenizou o prefeito Edinho Silva pelas medidas adotadas no início da pandemia e mais recentemente com o aumento dos casos. “Agradeço pela oportunidade de poder participar desse encontro e ouvir todas essas experiências que deram certo em Araraquara. Parabenizo o prefeito Edinho pelas decisões tomadas e por estar enfrentando o vírus com coragem e sem atitudes negacionistas. Estamos lutando contra um inimigo poderoso, que ataca todas as cores, credos e classes, e só através da ciência conseguiremos vencer essa luta”, declarou.

 

Responsável por mediar o encontro, a vice-governadora Eliane Aquino falou sobre a importância da troca de experiência entre os municípios, e elogiou as ações adotadas pela cidade paulista no gerenciamento da pandemia. “Araraquara tem sido um modelo para o Brasil e até fora do país essa experiência têm sido divulgada. Esse é um encontro que nos enriquece e que nos fortalece para enfrentar essa pandemia que tem sacrificado tanto o nosso país e os municípios sergipanos”, apontou a vice-governadora.

 

Diversos gestores sergipanos participaram da reunião virtual

 

Araraquara

 

A cidade de Araraquara se destacou em 2020 pelo maior índice de testagem e menor letalidade entre os municípios de 200 mil a 300 mil habitantes no estado de São Paulo e a 3ª menor letalidade do Brasil. Além disso, teve destaque nacional após criar em apenas 50 dias o seu Hospital de Campanha.

 

Durante a reunião virtual desta quinta-feira, o prefeito Edinho Silva falou sobre estratégias adotadas na realização de testes, monitoramento dos casos sintomáticos, consultas domiciliares, instalação do hospital de campanha e na vacinação.

 

Ele enfatizou que todas essas medidas surtiram resultados positivos inicialmente, mas que o aumento de casos a partir de janeiro, em razão da variante P.1., trouxe a necessidade de novas ações. “Nós olhamos para tudo que ocorreu em Manaus com o colapso da saúde e ampliamos o número de leitos, estocamos os cilindros de oxigênio, aceleramos a reforma de unidades de saúde para instalação de mais leitos e montamos novas equipes de saúde”, detalhou.

 

Segundo ele, apesar destas ações e de medidas restritivas, a curva de novos casos continuava em crescimento. Foi verificada então a necessidade da implantação do lockdown. “Para que nós fizéssemos a curva de contaminados cair imediatamente era necessário fazer o lockdown. Isso resultou em algumas coisas: há dois meses não temos filas de internação, nossos hospitais conseguem atender pessoas de toda a região, tivemos uma queda de 74% na média móvel de casos e reduzimos em 78% o número de óbitos”, afirmou o gestor.

 

Na ocasião, o prefeito também falou sobre questões econômicas e sobre as estratégias adotadas para o retorno das aulas presenciais. 

 

Fotos: Dani Santos