Mais de 11 mil cestas básicas já foram entregues pela Prefeitura

22/06/2020 - 16:57 Atualizado há 11 horas



Para garantir a segurança alimentar da população local durante a pandemia, a Prefeitura de São Cristóvão, por meio da sua política de Assistência Social, tem realizado a distribuição de cestas básicas. Adquiridas com recursos próprios do município, elas contemplam famílias que se encontram em situação de vulnerabilidade. A previsão é que sejam distribuídas 30 mil cestas para as famílias sancristovenses, sendo que, até o momento, já foram entregues 11.437.  

 

 Além das cestas, kits de alimentação também estão sendo entregues para famílias com filhos matriculados nas escolas do município. Os kits são oriundos do Programa de Alimentação Escolar de São Cristóvão, que é financiado, em sua maioria, com recursos do tesouro municipal, contando com investimento suplementar do Governo Federal  (equivalente a R$ 0,36 per capita/dia). Até a última semana, 6.605 alunos haviam sido contemplados.

 

Serão 30 mil cestas distribuídas ao todo

 

Segundo o prefeito Marcos Santana, nas aquisições de kits e cestas serão aportados em torno de R$ 1,6 milhão. De acordo com ele, “a intenção da Prefeitura é assegurar que as crianças e suas famílias tenham direito a uma alimentação saudável neste período de pandemia”.

 

O gestor ainda destaca que toda organização dos locais de distribuição está seguindo as normas recomendadas pelas entidades de saúde, para que o risco de transmissão da Covid-19 seja minimizado. “Estamos utilizando o espaço de algumas escolas da rede municipal de ensino e dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para organizar melhor as entregas. Fizemos isso observando questões de distanciamento, utilização de álcool gel e máscaras, e cartazes educativos”, afirma Marcos Santana.

 

A comerciante Aline Silva foi uma das sancristovenses beneficiadas pelas cestas básicas da Prefeitura. “Sou comerciante e como não estou podendo ir para a rua por conta da pandemia, procurei o Cras, fiz o cadastro e eles me ligaram para vir buscar a cesta. É uma boa ajuda”, destaca a moradora do bairro Divinéia.

 

Outro sancristovense contemplado foi o aposentado Valdezito de Oliveira. Morador do bairro Centro, ele conta que recentemente passou por uma cirurgia na coluna e não está podendo trabalhar. Além disso, ele ressalta que o contexto da pandemia dificultou ainda mais a sua situação socioeconômica e que o benefício da Prefeitura veio em uma boa hora. “É uma ajuda bem-vinda para todos que estão precisando. Agradeço muito pela ajuda”, afirma.

 

Valdezido de Oliveira, foi um dos sancristovenses contemplados pelo benefício

 

Cras

 

A coordenadora do Cras São Cristóvão, Paula Cardoso, explica que a população deve buscar o atendimento do serviço por telefone para que sejam evitadas aglomerações. Neste primeiro contato, a pessoa que tem interesse em receber a cesta básica passa seus dados, sua situação socioeconômica é avaliada, para que posteriormente possa fazer a retirada das cestas, caso seja confirmada a necessidade.

 

A distribuição está sendo feita na sede dos dois Cras do município e também estão sendo entregues nas residências das pessoas que moram em locais mais distantes. “Para quem mora mais distante, como é o caso dos povoados, nós efetuamos as entregas nas casas. O que residem mais próximo, nós ligamos e eles vêm retirar as cestas no próprio Cras”, explica a coordenadora.

 

Paula Cardoso, coordenadora do Cras São Cristóvão

 

Em caso de dúvidas sobre as cestas, a população pode entrar em contato com o Centro de Referência mais próximo da sua residência, sendo eles: Cras Gilson Prado (99894-8182) ou o Cras São Cristóvão (99814-6538). Os locais funcionam fisicamente de segunda a sexta, das 7h às 13h, sendo que o atendimento através dos telefones acontece até às 17h, nas duas unidades.

 

Fotos: Heitor Xavier