Lei Aldir Blanc: Projeto potencializa turismo na cidade com transporte alternativo nas ferrovias

26/10/2021 - 16:06 Atualizado há 50 minutos



Selecionada no edital João Bebe Água da Lei Emergencial Aldir Blanc, a ONG Amigos do Trem-Regional Sergipe realizou na última sexta-feira (22), o lançamento do Projeto Pedal nos Trilhos, que através dos recursos oriundos da lei, criou um meio de transporte tracionado por pedal de bicicleta ou energia solar. O projeto visa se apropriar das linhas férreas desativadas no município para incentivar o turismo e a cultura, levando os turistas e moradores para percorrer um trecho de 5 km, passando por locais históricos e ambientes ao ar livre.

 

 

De acordo com Mateus Oliveira, idealizador do projeto, o lançamento do bike-trolle é marcante para a história da ONG, pois resgata a história da ferrovia e apresenta planos para o futuro. “Nós estamos com fotos de acervo da época de ouro da ferrovia, revivendo o período em que existia o transporte de carga e de passageiros. Com o passar do tempo, esse tipo de transporte entrou em decadência e a ferrovia ficou ociosa até o dia de hoje. Nós temos a preocupação em manter esse trecho ativo para salvar a história da linha férrea e inovar com o transporte turístico, transportando turistas para os pontos da nossa cidade”, disse Mateus.

 

 

“Estamos com um projeto inovador aqui, um veículo que não irá poluir de forma alguma o meio ambiente, e também segue todas as normas de segurança. Esses foram pontos importantes que a gente quis ter no projeto”, finalizou Mateus.

 

 

O coordenador de turismo da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água, Kaio Rocha, falou que o projeto traz novidades e é muito importante para o turismo do município. “Com essa iniciativa, São Cristóvão pode ser a primeira cidade do Nordeste a ter esse modal de transporte. Isso é inovador, eu tenho certeza que dentro de alguns anos, isso será um grande projeto turístico em São Cristóvão. Isso servirá de exemplo para todo Brasil”, explicou Kaio.

 

 

O ex-ferroviário Joélio Ribeiro estava presente no ato e se emocionou bastante ao contar a história ferroviária sendo resgatada e retratada, mantendo viva a ferrovia. “Esse momento me encheu de saudades do meu tempo, espero que o poder público siga incentivando esses meninos para que a nossa ferrovia volte a funcionar”, falou Joélio, muito emocionado.

 

 

Fotos: Inácio Prado