Lei Aldir Blanc: Exposição ‘A Sombra da Melancolia’ traz reflexão das emoções humanas no Museu Histórico de Sergipe

22/06/2022 - 17:07 Atualizado há 1 hora



A manhã desta quarta-feira (22) do Museu Histórico de Sergipe contou com a abertura da exposição ‘A Sombra da Melancolia’, do artista Vinícius Tavares. A ação é promovida pela Prefeitura de São Cristóvão, por meio da Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água, através do último edital da Lei Aldir Blanc.

 

Composta por dez quadros de diferentes tamanhos de telas e técnicas através do ‘espatulado’, as obras apresentam temáticas da sociedade por meio de personagens anônimos, indo desde assuntos como desigualdades sociais até as profundas emoções humanas. 

 

 

 

 

Segundo o artista Vinícius Tavares, a ideia da exposição surgiu em 2018 ao produzir um autorretrato num período de reflexão junto à necessidade de expressar como as pessoas se sentem em relação aos temperamentos humanos e melancólicos. “Essa mostra traz muito dessa reflexão do ser sozinho, de se olhar no espelho, se refletir, se reconhecer, os pontos fortes e frágeis, o que a pandemia nos tornou no sentido de autorreflexão e como se fortalecer com isso”, explicou.

 

 

Além disso, o artista aproveitou o momento para ressaltar a importância da Lei Aldir Blanc e dos envolvidos para que a exposição acontecesse. “A Lei possibilitou novos artistas a expor em lugares que não tínhamos espaço, então isso proporciona uma valorização e incentivo da cultura, assim como o auxílio da gestão do museu e da Prefeitura de São Cristóvão que ajudaram bastante nesse processo”, complementou.

 

Outros parceiros de Vinicius na montagem da exposição foram o curador Davi Cavalcante e o produtor Alessandro Santana, com o objetivo de oferecer uma viagem imersiva aos visitantes. Para Davi, “colocar uma ambientação negra foi uma forma de ampliar as obras de Vinícius, fazendo com que o visitante se distraia menos e interaja mais”. Já Alessandro, que auxiliou na instalação sonora, comenta “que a produção complementa com o tema da exposição, fazendo com que as nuances do som guiem o sujeito no processo de visitação”. 

 

Na ordem: o curador Davi Cavalcante, o artista Vinícius Tavares e o produtor Alessandro Santana

 

Para a diretora de cultura e arte da Fumctur, Elma Santos, o maior trunfo da Lei Aldir Blanc é ter artistas locais tendo visibilidade por meio dos seus projetos, como é o caso da exposição de hoje. “Isso dá oportunidade aos artistas dentro do município de exporem seu trabalho para a comunidade, e além de gerar renda, é também uma forma de expor o trabalho desses profissionais”, finalizou. 

 

Elma Santos, diretora de arte e cultura da Fumctur

 

O aracajuano e produtor cultural Vinícius Benevides foi um dos que prestigiaram a mostra, e elogiou o trabalho da gestão e da Lei Aldir Blanc no incentivo cultural. “Essa exposição está incrível, toda a composição do cenário trouxe uma nova perspectiva para o ambiente e uma narrativa bem interessante de como eles pretendem desenvolver esse trabalho com as obras”, concluiu.

 

Vinícius Benevides, produtor cultural

 

A exposição ‘A Sombra da Melancolia’ estará aberta para visitação até 10 de julho, no Museu Histórico de Sergipe, com horário de funcionamento de terça a sexta, das 8h às 12h e das 13h às 17h, e nos sábados e domingos das 10h às 16h.

 

Fotos: Yago Andrade