Influenza: Mais de 21 mil pessoas já foram vacinadas em São Cristóvão

16/06/2020 - 18:34 Atualizado há 1 dia



Em menos de três meses do início da 22ª Campanha contra a Influenza já foram vacinados 21.926 sancristovenses. Destes, 16.452 são de grupos prioritários. Em São Cristóvão, a vacinação é realizada em todas as Unidades de Saúde, seguindo o cronograma específico de cada uma. A imunização ocorre até o dia 30 de junho.

 

De acordo com a gerente de imunização da Secretaria de Saúde, Juscimara Cristina dos Santos, a prorrogação acontece, seguindo o Ministério da Saúde, por causa do baixo índice de vacinação de alguns grupos prioritários. "É de grande importância que as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários e que ainda não se vacinaram procurem a Unidade de Saúde mais próxima. Vale destacar que a vacina reduz as complicações, internações e óbitos por influenza.”

 

 

A imunização destina-se para pessoas de 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, profissionais das forças de segurança e salvamento, pessoas com doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade, funcionários do sistema prisional, caminhoneiros, motorista e cobrador de transporte coletivo, portuários, povos indígenas, crianças de 6 meses a menores de 6 anos, pessoas com deficiência, gestantes, puérperas até 45 dias, adultos de 55 a 59 anos de idade e professores das escolas públicas e privadas.

 

A meta para ser alcançada em cada público prioritário é de 90%. Até o dia 15 de junho, apenas os grupos dos trabalhadores da saúde (109,21%) e dos idosos (140,18%) ultrapassaram a porcentagem. No público de gestantes foram vacinadas 50,60%, enquanto que, entre as puérperas, a adesão foi de 82,93% e a taxa de imunização entre os adultos de 55 a 59 anos foi de 57,05%. As crianças foram dividias em três faixas etárias: de 6 meses a menores de 2 anos (83,31%), de 2 anos a 4 anos (48,67%), de 5 anos a menores de 6 anos (89,05%). 

 

As pessoas que ainda não foram imunizadas podem procurar a Unidade de Saúde levando o cartão de vacinação, cartão do SUS ou CPF e um documento que comprove a comorbidade ou profissão.

 

Fotos: Heitor Xavier