Fumctur recepciona os 16 monitores das igrejas e museus da Cidade Mãe

29/07/2021 - 17:07 Atualizado há 9 horas



Visando a reabertura dos espaços para a retomada do turismo na Cidade Mãe, a Fundação Municipal de Cultura e Turismo João Bebe Água (Fumctur) realizou na manhã desta quinta-feira (29) o acolhimento inicial aos 16 estagiários que atuarão como monitores nas igrejas e museus da cidade. O primeiro encontro serviu para conhecer os estudantes, apresentar os equipamentos onde trabalharão e passar algumas instruções primárias acerca do trabalho que executarão.

 

 

Uma das estudantes selecionadas para atuar como monitora, Vanessa Silva Santos, de 19 anos, espera adquirir muito conhecimento para poder fomentar e fortalecer cada vez mais o turismo do município. “Além de ser um vínculo empregatício, que a gente vai ganhar alguma renda, eu também crescer. É uma cidade histórica onde poucas pessoas conhecem a histórias dos locais, e a gente está tendo essa oportunidade de conhecer e poder passar para os turistas as informações. Isso é o mais importante, poder passar as informações e não só guardar pra gente”, disse Vanessa.

 

Vanessa Silva, monitora selecionada

 

De acordo com Kaio Rocha, coordenador de turismo da Fumctur, o primeiro contato com os estagiários foi mais para eles se conhecerem e conhecerem os espaços de trabalho, já que é comum os munícipes não saberem as histórias dos locais da sua cidade. “Mesmo eles sendo moradores da cidade, muitos nunca tiveram a oportunidade de entrar em alguns locais, então planejamos esse momento para que eles possam criar esse sentimento de apropriação do que de fato é deles. A partir de hoje eu creio que eles terão uma visão diferente do lugar deles, já que a cidade é para eles”, explicou Kaio.

 

Kaio Rocha, coordenador de turismo

 

Ainda segundo o coordenador de turismo, nesse momento de reabertura das portas do turismo em São Cristóvão, ter monitores com informação verdadeira nos principais atrativos turísticos do município é muito importante para os visitantes que chegam por aqui. “Com esse pessoal nós vamos conseguir passar a história, quais as influências que aquele espaço teve e tem na sociedade, poder passar o significado do que cada espaço é, porque ele está ali e o que ele significa. Vamos criar uma imersão para os turistas e fazer com que eles venham novamente nos visitar”, finalizou Kaio.

 

Os 16 monitores já estarão distribuídos em seus respectivos espaços a partir da próxima terça-feira (3). Os locais selecionados foram as igrejas São Francisco, Santa Isabel, Matriz, Amparo, Rosário, Senhor dos Passos, e Carmo Maior, além do Museu dos ex-votos e Memorial de Santa Dulce.

 

Fotos: Dani Santos