Festival de Artes de São Cristóvão visa impulsionar vendas e fortalecer a economia local

24/11/2022 - 13:15 Atualizado há 5 horas



No aniversário de 50 anos de tradição, o Festival de Artes de São Cristóvão (FASC), um dos maiores festivais gratuitos do Nordeste, visa aquecer a economia do município durante os quatro dias de evento. Do dia 01 a 04 de dezembro a estimativa é que mais de 30 mil pessoas venham prestigiar as mais de 130 atrações artísticas de todas as vertentes e assim impulsionem as vendas do comércio local, que gradativamente vem se recuperando do impacto causado pelos dois últimos anos de pausa decorrente da pandemia.

 

 

Um dos eventos mais aguardados por todo o setor comercial da cidade, sobretudo o comércio ligado ao turismo, o FASC movimentou nas duas primeiras edições desde a retomada, em 2017, o montante de R$ 2,3 milhões. O FASC em 2019 contou com 250 ambulantes cadastrados, já este ano serão 80 barracas fixas na Praça da Matriz, 63 ambulantes remotos divididos entre a Praça São Francisco e a Praça do Carmo, 36 barracas fixas na Rua Coronel Erundino Prado, 12 foodtrucks, 22 barracas de drinks, totalizando 213 ambulantes.  

 

 

De acordo com a presidenta da Fundação Municipal de Turismo (Fumctur), Paola Santana, o FASC já provou o seu potencial de transformar a cidade por meio da cultura e da arte. “Após uma lacuna de 12 anos, a retomada do festival trouxe para a cidade demandas que nunca existiram ou que estavam adormecidas, como o estímulo ao empreendedorismo, com a formalização de pequenas empresas; aluguel de casas; além de ter despertado na população o interesse pelo artesanato, que é algo intrínseco à cultura local”, afirmou.

 

Paola Santana, presidenta da Fumctur

 

A presidenta reforçou que investir em cultura e turismo reavivou a confiança e as expectativas da população no que se refere às vendas durante este período.  “Em todos os balanços realizados desde que o FASC voltou a acontecer, vimos que o evento consegue movimentar a economia, faz com que o dinheiro circule no município e fortaleça a economia de quem vive nele. E esse é justamente um dos nossos objetivos, pois além de contribuir para a formação do orgulho e identidade do povo sancristovense, viabiliza oportunidades de negócios e fomento ao comércio”, enfatizou.

 

 

Comerciantes se preparam para o FASC

 

Há sete anos o comerciante Elder Correia abriu o seu empreendimento  e agora ele decidiu ampliar os negócios e aumentar o número de funcionários para aguardar a festa. “Hoje eu ainda sinto as consequências da pandemia, mas estou esperançoso e prevenido, pois a cidade estará cheia e eu estarei com uma equipe maior para atender um grande número de pessoas”, salientou. 

 

Elder Correia, comerciante

 

Rosana Barbosa dos Santos também possui um comércio no Centro Histórico da cidade e se diz grata à Prefeitura por todo incentivo dedicado ao comércio local. “Somos muito gratas à Prefeitura por promover eventos que estimulam a melhoria do comércio local. Tanto o FASC quanto os outros eventos realizados na cidade nos enchem de autoconfiança e vontade de seguir em frente”, destacou.

 

Rosana Barbosa dos Santos, comerciante

 

 

Wesley Lima possui um restaurante na cidade e esta será a sua primeira experiência como comerciante no FASC. “Este será o meu primeiro ano no evento, mas já ouvi muitos falarem do potencial turístico e o quanto dinamiza a economia da cidade. Eu já venho me preparando há mais de dois meses e tenho vivenciado a mesma correria de muitos colegas que possuem comércio aqui. A cidade está na expectativa e isso é animador. Que venha o FASC”, exclamou.  

 

Wesley Lima, comerciante

 

 

Realização e apoio

 

O FASC é uma realização da Prefeitura de São Cristóvão, e neste ano conta com o patrocínio da Celi, Coca-Cola e Tiger. O apoio fica por conta da Fecomércio, Universidade Federal de Sergipe, Governo de Sergipe, Vitória Transportes, Thalu, Jaguar e RR Conect.

 

Fotos: Heitor Xavier