Feira de Artesanato São Criativos retorna à Praça São Francisco em clima de festa

16/05/2022 - 16:48 Atualizado há 4 horas



Após ser interrompida por conta da pandemia, a Feira de Artesanato São Criativos voltou a ser realizada no último domingo,15, na Praça São Francisco. Além da comercialização do artesanato local, teve muita música e venda de alimentos.

 

A São Criativos é uma iniciativa da Fundação Municipal de Cultura de Turismo (FUMCTUR), que tem como objetivos incentivar a economia local, o trabalho dos artesãos através da venda de sua produção e, ainda, atrair turistas para a cidade. Nesta edição contou com a apresentação de bandas musicais que foram contempladas com o incentivo da Lei Aldir Blanc.

 

A artesã Eleci Souza, que trabalha confeccionando bonecos de tecido, disse que acredita que com a retomada da Feira a tendência é melhorar. “Eu vendo aqui desde que Marcos Santana abriu espaço para os artesãos, toda vez que tem eu estou presente”.

 

artesã Eleci Souza

 

Uma das três atracões musicais foi a banda Tabaréus Grupo de Choro, que existe desde 2016 com a proposta de divulgar o choro com uma formação mais moderna com bateria, baixo, trompete e trombone. Para o violonista Alexandre Azevedo foi uma excelente oportunidade para mostrar o trabalho da banda. “Nós já tocamos aqui outras vezes, já temos um histórico de participações da cidade. Hoje foi bacana, uma oportunidade de tocar num espaço aberto, ao ar livre, com contato com as pessoas. Muita gente conhecendo o grupo pela primeira vez, é um espaço muito bacana de divulgação para a gente”, disse o músico.

 

banda Tabarús Grupo de Choro

 

Elma Santos, diretora de Cultura da FUMCTUR, explicou que por conta da pandemia não foi possível dar continuidade ao projeto e que só agora está sendo retomado com duas edições mensais. “A ideia é a cada mês fazer duas edições, uma no Centro Histórico e outra no Rosa Elze. Estamos trazendo música já que a feira pede música, porque as pessoas vêm, circulam, trazem as famílias, então a gente também está incluindo os artistas contemplados com a Lei Aldir Blanc nessas duas edições da feirinha”, falou a diretora.

 

Elma Santos, diretora de cultura da Fumctur

 

O turista Luciano Freitas, advogado, disse que estava gostando muito da feira e das atrações e sugeriu uma maior divulgação. Já a estudante de artes visuais da UFS, Maria Lúcia (Malu) disse que a feira “estava maravilhosa, e faz divulgação de nosso estado, nossa cultura. Foram bandas com estilos diferentes e eu amo isso, a diversidade”.

 

Luciano Freitas, advogado 

 

Maria Lúcia, estudante

 

A próxima edição será no bairro Rosa Elze, na praça Horácio de Souza Lima, em 04 de junho no mesmo formato com músicos contemplado pela Lei. Para lá, 30 artesãos estão inscritos.

 

 

 

 

Fotos: Heitor Xavier