Equipes de saúde mental de São Cristóvão reforçam atividades durante agravamento da pandemia 

16/04/2021 - 18:07 Atualizado há 11 horas



O recente agravamento da pandemia da Covid-19 trouxe como consequência uma necessidade ainda maior com os cuidados relacionados à saúde mental da população. Em São Cristóvão, os CAPS Valter Correia (Alto da Divineia) e João Bebe Água (Rosa Elze) reforçaram ainda mais as atividades, permanecendo abertos desde o início da pandemia em 2020.  “Estamos realizando todos os procedimentos que o equipamento do CAPS pode ofertar. Atendimento domiciliar, psicoterapia, consultas individuais de todos os núcleos, como os núcleos de enfermagem, núcleos médicos, psiquiatria e psicologia”, afirmou Edjane Mendes, coordenadora do CAPS Valter Correia, no Alto da Divinéia. 

 

“Os grupos foram suspensos devido ao decreto estadual, porém, os CAPS continuam realizando grupos de sala de espera, ou seja, quando os usuários vêm para o atendimento, eles são esclarecidas sobre os fluxos de trabalho e é feito orientação sobre a prevenção na pandemia. Desde o início da pandemia, nós nunca fechamos o CAPS”, afirmou a coordenadora.

 

Ainda segundo a coordenadora, o CAPS continua com atividades no campo, mantendo toda a segurança relacionada às medidas de prevenção contra a covid-19, e com o atendimento interno acontecendo a todo vapor. “Não podemos parar já que nossa população está bem vulnerável. Intensificamos casos de ambulatório e continuamos a encaminhar, pois temos a equipe multiprofissional, mas os casos graves, severos e persistentes nós não abrimos mão de estarmos juntos aos usuários e suas famílias”, afirmou ela.

 

 

Equipe Multiprofissional de Atenção Especializada em Saúde Mental (EMAESM)

 

Para manter o suporte à população, o município também conta com uma Equipe Multiprofissional de Atenção Especializada em Saúde Mental (EMAESM) que tem por objetivo prestar atenção multiprofissional em saúde mental, respondendo à necessidade de atendimento especializado identificado pela atenção básica. Segundo Stefanie Vieira, coordenadora da Rede de Atenção Psicossocial do município, é preciso sempre uma atenção maior à saúde mental diante das constantes mudanças de rotina inerentes à pandemia.

 

 

 “Precisamos reforçar cada vez mais os cuidados em saúde mental em todos os pontos da rede de atenção psicossocial no nosso município, entendendo que estamos vivenciando diversas mudanças na rotina das pessoas devido a este momento pandêmico e que os cuidados em saúde mental tornam-se essenciais. Além disso, o serviço de plantão psicológico continua em pleno funcionamento para atender os munícipes e profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente”, afirmou ela. O serviço é aberto a toda a população através do número 79 99842-6841.

 

 

Visitas domiciliares no cuidado à saúde mental

 

Diante da alta demanda, além do atendimento interno, os CAPS de São Cristovão continuam realizando visitas domiciliares dos paciente que são mais graves e não estão saindo de casa, como os pacientes acamados. “No mês passado tivemos muitos acolhimentos, foram 23 e muitos casos de ansiedade. Fora isso a psicóloga faz acompanhamento domiciliar de alguns casos. Ela se desloca inclusive para alguns povoados porque as pessoas muitas vezes não têm condições financeiras para ir ao CAPS. As consultas estão acontecendo normalmente”, reforçou Jaqueline de Oliveira, Assistente Social do CAPS Valter Correia.

 

Foto: Heitor XAvier