Coronavírus: Bairros do Grande Rosa Elze apresentam maiores índices de contaminados

29/05/2020 - 13:11 Atualizado há 2 horas



A Prefeitura de São Cristóvão, através da Secretaria Municipal de Saúde, vem monitorando os casos de covid-19 em todas as regiões do município, incluindo povoados e bairros. Atualmente, o índice de contaminação conta com 257 pessoas infectadas com a doença, sendo que o maior foco encontra-se na região do Grande Rose Elze, com destaque para o bairro Eduardo Gomes que atualmente possui 92 doentes.

 

Segundo a coordenadora municipal de Vigilância Epidemiológica, Beatriz Costa, as ações de prevenção e monitoramento estão acontecendo de forma generalizada, como forma de popularizar as informações referentes à doença. “Não temos ações distintas em cada bairro, nós estamos monitorando todas as localidades da mesma maneira. O risco está em todo lugar. O Grande Rosa Elze tem o agravante de estar mais próximo à Aracaju, mas também temos percebido maiores denúncias nestas localidades sobre a quebra do isolamento social. Então tem muitas aglomerações por lá, o que acaba agravando ainda mais a situação”, frisou Beatriz.

Beatriz Costa

 

De acordo com a coordenadora, o momento pede mais conscientização por parte da população. “Todas as regiões precisam de muita atenção porque nós já sabemos que o vírus está circulando na cidade. As pessoas precisam ter consciência acerca desse risco, e o distanciamento social é a medida mais efetiva que temos no combate ao coronavírus até o momento. Toda a equipe da Secretaria Municipal de Saúde está distribuída na cidade, em estado de alerta”, pontuou.

 

Até o momento, o bairro Eduardo Gomes tem o maior número de contaminados somando 92 doentes. Já o Rosa Maria e o Madre Paulina apresentam 30 casos da doença (cada). Na sequência vem o Centro Histórico com 21 doentes, o Rosa Elze tem 15 pacientes confirmados e o bairro Romualdo Prado (antiga Arrepiada) 14 pessoas com covid. Entre os povoados, o Parque Santa Rita registrou dois casos da doença, enquanto outras regiões contabilizam basicamente um doente confirmado. (Veja o quadro geral dos locais abaixo).

 

Testes

 

O paciente, que apresente sintomas relacionados com Síndrome Gripal precisa passar por avaliação medica na sua unidade de saúde e a equipe, após averiguação, solicita o teste quando for necessário. Beatriz Costa explicou que a Secretaria de Saúde de São Cristóvão vem realizando dois tipos de testes nos moradores da cidade.

 

“Os testes precisam, obrigatoriamente, ser realizados em pacientes sintomáticos pela seguinte razão: o RT-PCR (conhecido como swab), que é utilizado em grupos prioritários e pacientes mais graves é realizado na fase aguda (do 3º ao 7º dia do início dos sintomas) e precisa passar por análise no Lacen. O outro é o teste rápido disponibilizado pelo Ministério da Saúde, que só pode ser realizado a partir do 8º dia do início dos sintomas, mas a indicação do Ministério é que aguarde a partir do 10º dia, para ser ter um resultado mais fidedigno, evitando resultados falso-negativos. Precisamos respeitar esse tempo para que o corpo produza anticorpos suficientes para que o covid seja detectado no teste. O resultado sai com 15 minutos”, disse a coordenadora municipal de Vigilância Epidemiológica.

 


Como acontece o monitoramento?

 

De acordo com José Marcos de Jesus Santos, que integra o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública de São Cristóvão, o monitoramento por parte da Secretaria Municipal de Saúde acontece nos dois tipos de casos: os suspeitos (pessoas com sintomas de síndrome gripal e que ainda não realizaram o teste da COVID-19) e os confirmados (pessoas com resultado positivo em teste para COVID-19).

 

O paciente com sintomas leves procura uma Unidade Básica de Saúde. Já a pessoa com estes mesmos sintomas e mais agravantes (falta de ar e/ou dificuldade de respirar) deve procurar o Centro de Atendimento ao Paciente com Síndrome Respiratória (que fica anexado a Urgência 24h do Eduardo Gomes).

 

“O médico avaliará e notificará esse atendimento como ‘caso suspeito para COVID-19’. Essa notificação é realizada por meio de um formulário on-line (FormSus), cuja alimentação/inserção dos dados é feita pelos próprios profissionais de saúde que atenderam o paciente. A gestão deste formulário está centrada na Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde, que tem acesso imediato/automático ao total de casos notificados (antigos e novos). Nessa notificação de cada caso, além de vários outros dados, consta o telefone do paciente (que será utilizado para monitoramento a cada 48h por 14 dias do início dos sintomas) e a data de início dos sintomas (sendo este um marcador para a realização dos testes rápidos - entre o 10 e 14° dia do início dos sintomas - e RT-PCR - entre o 3° e 7° dia do início dos sintomas)”, informou Marcos.

 

José Marcos de Jesus Santos


Todos os dias, a Secretaria Estadual de Saúde envia à Coordenação Municipal de Vigilância Epidemiológica do município os casos com resultado positivo, cuja análise laboratorial foi realizada pelo Lacen. Esses casos são igualmente inseridos pela própria Vigilância Epidemiológica no FormSus.

 

“Tanto para casos suspeitos como também para confirmados, existe a alimentação diária e oficial no sistema do Ministério da Saúde (e-SUS VE). Esse sistema é alimentado por todas as vigilâncias epidemiológicas/secretarias de saúde do país. Sendo assim, mesmo se uma pessoa residente de São Cristóvão for atendida em outro município, teremos acesso a esse caso para inserção no nosso FormSus e monitoramento. Temos acesso diário e atualizado ao total de casos suspeitos e/ou confirmados do município de São Cristóvão por meio do FormSus, criado e gerido pela SMS/Vigilância Epidemiológica, bem como pelo e-SUS VE, sistema nacional do Ministério da Saúde. Em relação aos dados do estado, as fontes de informação são os próprios boletins diários divulgados pela SES. Em relação ao Brasil, utilizamos como fonte os dados do Painel Coronavírus do Ministério da Saúde, atualizado diariamente ao final do dia. Para informações mundiais, nós usamos os dados da Johns Hopkins University, atualizado diariamente em tempo real”, concluiu José Marcos de Jesus Santos.

 


Lista de locais atingidos pelo coronavírus em São Cristóvão

 

Bairros

Eduardo Gomes: 92
Rosa Maria: 30
Madre Paulina: 30
Centro: 21
Rosa Elze: 15
Romualdo Prado: 14
Tijuquinha: 08
Lourival Batista: 08
Luiz Alves: 05
Alto da Divinéia: 05
Irineu Nery: 05
São Gonçalo: 03
Marcelo Déda: 03


Povoados

Parque Santa Rita: 02
Aningas: 01
Cajueiro: 01
Candeal: 01
Colônia Miranda: 01
Timbó: 01
Umbaúba: 01
Cardoso: 01
Recreio dos Passarinhos: 01


Outras áreas

Copemcan: 01
Rod. 464: 01
Locais não identificados: 06


Fotos: Diretoria de Comunicação de São Cristóvão.